O MEF sugere…

3 propostas fotográficas às quintas-feiras.

Fechamos este mês de abril com mais 3 sugestões: visitamos na Madeira o Museu “Vicentes” e olhamos para dois livros históricos, um nos Estados Unidos e outro em Portugal, The Americans de Robert Frank e Lisboa, cidade triste e alegre de Vitor Palla e de Costa Martins, respetivamente.

 ::

Para visita, sugerimos:

A Photographia – Museu “Vicentes” encontra-se instalada no antigo estúdio fotográfico de Vicente Gomes da Silva (1827–1906), que iniciou a sua atividade como retratista, por volta de 1853. A 22 de março de 1982 abre ao público a Photographia – Museu “Vicentes” com o recheio do estúdio, que inclui cenários, máquinas fotográficas, livros relativos às técnicas fotográficas, mobiliário de “atelier”, cerca de 400 mil negativos datáveis entre 1870 e 1978 e que se encontram registados em 47 livros, constituindo uma riquíssima fonte histórica das atividades comerciais, de visitantes ilustres que passaram pela Ilha da Madeira e também, para o estudo de genealogias de Famílias Madeirenses.

© Photographia Museu Vicentes

 ::

Para conhecer, sugerimos:

The Americans de Robert Frank. O livro de fotografia que muitos consideram o mais importante depois da Segunda Guerra Mundial e que muitos afirmam que marcou a forma de fotografar da segunda metade do século XX. O livro retrata de forma diferente o quotidiano de dezenas de desconhecidos e a vida real nos anos 50 nos Estados Unidos.

Robert-Frank-the-AmericansRobert Frank (1958/2002). The Americans, New York: Scalo

 ::

Para conhecer, sugerimos: 

Lisboa, Cidade Triste e Alegre. Célebre fotolivro de Victor Palla e Costa Martins, publicado em 1959. Considerado uma obra pioneira da fotografia portuguesa contemporânea. Às cerca de duzentas imagens a preto e branco presentes no livro, Victor Palla e Costa Martins associaram excertos de poemas de autores portugueses, entre os quais Alexandre O’Neill, Eugénio de Andrade, Jorge de Sena e José Gomes Ferreira. Inicialmente editado em fascículos.

500x500
Lisboa : cidade triste e alegre. Costa Martins e Victor Palla. Editora Pierre von Kleist.

 ::

Movimento de Expressão Fotográfica, 30 de Abril de 2015.

Todas as sugestões da rubrica “O MEF sugere…” estão disponíveis, após a sua publicação, em: 3 propostas fotográficas às quintas-feiras, com acesso ao arquivo por data de publicação.

Documentário do projeto Este Espaço Que Habito, 2015 (versão reduzida)

Clicar na imagem para aceder ao vídeo.
Clicar na imagem para aceder ao vídeo.

Apresentamos um pequeno documentário vídeo do projecto “Este Espaço Que Habito” de 2014-16, desenvolvido pelo Movimento de Expressão Fotográfica, onde trabalhou com jovens em cumprimento de medida tutelar de internamento em cinco Centros Educativos do país utilizando o recurso da fotografia enquanto ferramenta técnica e de expressão pessoal.

O projeto tem como parceiro institucional o Ministério da Justiça/Serviços de Justiça Juvenil e financiamento da Fundação Calouste Gulbenkian, programa PARTIS.

Fotojornalismo no MEF com o fotógrafo Nelson D´Aires

FotografiaFotojornalista

 

Em sala vamos conhecer e compreender os diferentes ramos da fotografia de jornalismo, e nas saídas de campo vamos desenvolver habilidades técnicas que permitam realizar fotografias com conteúdo informativo e estético. São 20 Horas de formação, nos dias 7, 9, 10 e 12 de Maio, com o fotógrafo Nelson d´Aires. Ler mais…

Dia de trabalho PARTIS

PARTIS_DiaTrabalhoTemos hoje um novo dia de trabalho em comunidade PARTIS (Fundação Calouste Gulbenkian) com o ponto da situação dos projetos. O Movimento de Expressão Fotográfica está presente com o Este Espaço Que Habito, um projeto Integrar pela Arte.

Gravação de documentário PARTIS

Doc_PARTIS
© Luís Rocha / MEF

Ontem foi dia de entrevistas para o documentário do programa PARTIS da Fundação Calouste Gulbenkian sobre o envolvimento do MEF nos projetos sociais destinados à integração social através das práticas artísticas. Estamos integrados neste programa através do projeto Este Espaço Que Habito. Na imagem, Tânia Araújo durante a entrevista com a jornalista Caroline Pimenta.

Saída prática dos cursos de iniciação à fotografia, ontem no Porto Palafítico.

Pequena reportagem fotográfica da saída prática dos 3 cursos de iniciação à fotografia. Ontem, 26 de Abril de 2015, no Porto Palafítico, Comporta, Alcácer do Sal. Ações de formação dinamizadas pelo MEF em Lisboa e Setúbal.
Formação_Setúbal_1 Formação_Setúbal_2 Formação_Setúbal_3 Formação_Setúbal_4 Formação_Setúbal_6 Formação_Setúbal_7 Formação_Setúbal_8 Formação_Setúbal_9

Fotografias de Luís Rocha/MEF

Visita à exposição “NAVIA. Fotografias 1991-2006″

Na sequência das oficinas e da tertúlia realizadas no MEF com o fotógrafo espanhol José Manuel Navia, estamos a organizar uma visita à exposição “NAVIA. Fotografias 1991-2006″ no dia 23 de Maio às 17h (sábado).  Ler mais…

Marruecos, Xauen, Medina.Morocco, Chefchaouen, Old City.© Navia
Marruecos, Xauen, Medina.Morocco, Chefchaouen, Old City.© Navia

 

Fotografia em Festival, O MEF no FESTIVAL IN

MEF-FESTIVALIN2015

Hoje dia 25 de  Abril às 18h00, o Movimento de Expressão Fotográfica está presente no FESTIVAL IN com a apresentação “Fotografia em Festival”. A convite da APORFEST e integrado na programação dinamizada por esta entidade, Luís Rocha (diretor do Movimento Expressão Fotográfica) fala sobre a teoria e a aprendizagem prática de fotografia num festival de música enquanto hobbie ou profissão.

festivalin

Fotografia em São Tomé e Príncipe com o Workshop de Fotografia Documental

São Tomé e Príncipe, Fotografia Documental São Tomé e Príncipe, Fotografia Documental São Tomé e Príncipe, Fotografia Documental São Tomé e Príncipe, Fotografia Documental São Tomé e Príncipe, Fotografia Documental São Tomé e Príncipe, Fotografia Documental

Entre 30 de Janeiro e 13 de Fevereiro de 2016, voltamos novamente a São Tomé e Príncipe, envolvidos no Ws de Fotografia Documental, onde teremos como desafio fotográfico o documentar o quotidiano das roças que são parte integrante da paisagem deste país e ícone cultural e identitário do povo são-tomense. Visitaremos as roças de Plateau, Bombaim, Água Izé, S. João de Angolares, Abade, Sundy, Agostinho Neto, entre outras, onde algumas delas ainda conservam as suas explorações de café e de cacau.

Nas imagens de Luís Rocha aqui publicadas, podemos ver alguns dos momentos captados durante o 1º workshop realizado pelo MEF em STP no ano de 2015.

Projeto fotográfico Diários de Um Quotidiano em Setúbal

DiáriosDeUmQuotidiano_Setúbal_1

Paralelamente à ação de formação “Curso de Iniciação à Fotografia” desenvolvida em Setúbal em parceria com a cooperativa SEIES, dinamizamos o projeto fotográfico Diários de Um Quotidiano com as voluntárias do projeto Toma Lá Dá Cá.

DiáriosDeUmQuotidiano_Setúbal_2

O trabalho fotográfico realiza-se nos bairros do Troino e do Viso em Setúbal.

DiáriosDeUmQuotidiano_Setúbal_3

Durante dois meses andaremos pelos bairros a criar um registo em forma de diário da comunidade, das suas gentes e dos locais.

DiáriosDeUmQuotidiano_Setúbal_4

Está prevista a conclusão deste projeto na projecção das imagens e na criação de diários visuais.

Apontamentos fotográficos de Luís Rocha.

O MEF sugere…

3 propostas fotográficas às quintas-feiras.

Vamos já na quarta semana de sugestões. Nestas 3 novas propostas vamos ao CPF no Porto, olhamos para uma Lisboa à noite com o livro de Luís Pavão e passamos por FUR, um retrato imaginário de Diane Arbus.

 ::

Para visita, sugerimos:

O Centro Português de Fotografia – CPF tem sede no Porto, no edifício da antiga Cadeia da Relação. Foi criado em 1997 pelo então Ministério da Cultura e é actualmente tutelado pela Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas. As atividades do CPF visam a promoção e valorização do património fotográfico, onde se inclui o tratamento arquivístico de espécies e a gestão da Coleção Nacional de Fotografia. O CPF apresenta ainda um programa anual de exposições temporárias, um núcleo museológico permanente, uma biblioteca especializada, entre outras propostas.

logo_cpf

 ::

Para conhecer, sugerimos:

Fotografias de Lisboa à Noite de Luís Pavão.

“Há um olhar codificado sobre a noite: os rostos estuam-se em cansaços, rugas sulcam o tempo entre dois copos, bocas entreabrem-se em sugestão de bocejos. É a noite na sua dimensão menos nobre: a de fim do dia. O que o admirável álbum de Luís Pavão […] propõe é outra coisa: é o reverso deste olhar. Aqui, não há demagogia nem instantâneo fácil: há […] a procura paciente, apaixonada, do que vive por dentro da noite. O que resulta é um outro olhar: a noite assume-se com a autonomia do seu próprio espaço, rasga-se horizontes até agora insuspeitados, faz viver personagens que não são meros desperdícios do dia, mas que vivem por essas horas o momento de existirem. […]”
(António Mega Ferreira, O Jornal, 23 de Dezembro de 1983)

© Luís Pavão
© Luís Pavão
Edição/reimpressão: 1983. Páginas: 156. Editor: Assírio & Alvim. ISBN: 978-972-37-0336-8

 ::

Para ver, sugerimos:

FUR – Um Retrato Imaginário de Diane Arbus. Em FUR, Diane Arbus através do seu vizinho Lionel, embarca numa extraordinária viagem, na qual entra num submundo habitado por travestis, anões e outras pessoas que vivem à margem da sociedade e que irá despertar o seu olhar artístico. Em FUR assitimos à transformação de uma mulher tímida numa das mais originais artistas mundiais.

b2d5a206a11ec3e7f4aa4ed2e44f7f8b

Realização Steven Shainberg. Interpretação Nicole Kidman, Robert Downey Jr., Ty Burrell. 122 min. Biografia/Drama. Estados Unidos da América, 2006.

 ::

Movimento de Expressão Fotográfica, 23 de Abril de 2015.

Todas as sugestões da rubrica “O MEF sugere…” estão disponíveis, após a sua publicação, em: 3 propostas fotográficas às quintas-feiras, com acesso ao arquivo por data de publicação.

Pedifoto Este Espaço Que Habito

Movimento de Expressão Fotográfica ao longo do seu percurso tem procurado intervir através de atividades ligadas à fotografia, pretendendo estimular o gosto e interesse pela imagem fotográfica e pela dinamização social através da arte.

Pedifoto_EEQH_MEF 2015

Assim, como divulgação do seu projeto Integrar pela Arte, e procurando proporcionar um dia de convívio entre os que possuem o interesse comum da fotografia, promove o Pedifoto Este Espaço Que Habito em parceria com Arte Graça – Espaço Cultural e Educativo da Junta de Freguesia de São Vicente. Continuar a ler…

Formação em Fotografia de Teatro

O Movimento de Expressão Fotográfica em colaboração com a Reitoria da Universidade de Lisboa, promove um Workshop de Fotografia de Teatro, para a cobertura fotográfica completa do FATAL – 16º Festival Anual de Teatro Académico de Lisboa.

FATAL2015-1024x680

O Workshop é composto por uma componente teórica de fotografia de cena e por uma parte prática a realizar ao longo de todo o festival. A parte prática é composta por fotografia dos espectáculos que vão fazer parte do festival e por fotografia de reportagem do ambiente que envolve todo o festival. Continuar a ler…

O projeto Este Espaço Que Habito na sessão “A Arte na Inclusão Social”

EEQH2015

O Movimento de Expressão Fotográfica esteve presente com o projeto Este Espaço Que Habito na sessão “A Arte na Inclusão Social” que aconteceu no passado dia 16 de Abril no Auditório de Telheiras em Lisboa. 
A Comissão Nacional de Protecção de Crianças e Jovens em Risco e a CML organizam todos os anos o Mês da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância, que inclui Ciclos Culturais, Exposições e Acções de Sensibilização para uma reflexão e diálogo em torno desta questão, que infelizmente se mostra cada vez mais urgente e actual. 
Os Filhos de Lumière (parceiros na organização desta sessão e a quem agradecemos o convite à nossa participação) convidou outras entidades que desenvolvem igualmente projectos de inclusão social através da arte, o que permitiu um diálogo extremamente rico e interessante entre os participantes das várias actividades artísticas (música, cinema, teatro e fotografia). 
O projeto Este Espaço Que Habito tem o apoio do programa PARTIS (Práticas Artísticas para a Inclusão Social) promovido pela F.C.Gulbenkian.