UM FOTÓGRAFO ÀS TERÇAS – Arnau Blanch

Arnau Blanch, nasceu em Barcelona em 1983, tendo crescido numa pequena vila perto de Girona, no seio de uma família sem qualquer ligação às artes.

Arnau descobriu, quando jovem, a vontade de “criar algo”. A fotografia surgiu como um caminho possível, mas sem que essa decisão tivesse partido uma reflexão particularmente informada, como o próprio confessa. Sem saber “praticamente nada” de fotografia, regressou à cidade onde nasceu. Tinha 21 anos e foi estudar fotografia no IEFC (Institut d’Estudis Fotogràfics de Catalunya) durante 3 anos. Recorda a emoção e o deslumbramento de ter descoberto, no primeiro ano dos seus estudos, as câmaras “pinhole”. Especializou-se em ensaio fotográfico e escrita sobre fotografia.

No final de 2006 iria para Nova Iorque estudar no ICP (International Center of Photography), focando-se na fotografia documental. Frequentou dois cursos: “Passion, Purpose and Personal Vision” e “You, Your Life, Your World”.

Arnau não vive da fotografia. Vive para a fotografia. Vai arranjando trabalhos diversos e colocando de lado o dinheiro que lhe permite realizar os seus projectos fotográficos. Isto dá-lhe a possibilidade de ser livre e “dizer o que tem a dizer” sem que ninguém lhe diga o que está certo ou errado, porque “está a pagar pelo seu trabalho”. Sente-se livre.

“Fantasmas” é uma série que nasce num período em que, por razões profissionais, Arnau viajava abundantemente. Aeroportos, hotéis, lugares e rostos não familiares. Esta situação induziu-lhe uma forte ansiedade (agudizando um traço que ele reconhece já fazer parte da sua personalidade). A câmara foi a sua arma para lidar com esta realidade. Os “Fantasmas” a que se refere são, portanto, os seus. Um trabalho pessoalíssimo de exorcismo dos seus próprios medos.

Projectos como “Fantasmas” e “Veneno” partilham a mesma linguagem e utilizam a fotografia como sonda para penetrar a forma como experienciamos os locais com o nosso subconsciente.

Diria que Arnau fotografa para expulsar os seus demónios – uma dimensão que me parece estar sempre presente na grande arte, mas que aqui é explícita e não latente.

“Veneno” foi fotografado entre 2008 e 2014 na Colômbia. Não são as copas luxuriantes da selva ou o espírito festivo que ele fotografa, mas antes um cenário sinistro no qual tudo parece estar na eminência de acontecer. Existem imagens de sexo, armas, de violência latente – tudo isto fotografado num estilo “Are‑Bure‑Bokeh” (assim baptizado na década de 1970 no Japão), no qual os extremos de contraste, grão ou desfoque ecoam o carácter extremo da visão do fotógrafo. As imagens de Arnau parecem sequências extraídas de um sonho sinistro com ressonâncias das obsessões que povoam o subconsciente.

É uma fotografia visceral, sem filtros, sem compromissos. Atrevo-me a dizer – e digo-o no melhor sentido – pouco intelectualizada.

Recentemente, desenvolveu o projecto “Everybody needs good neighbours”, marca um regresso às origens e é centrado na terra onde cresceu: Vilobí d’Onyar. Com aproximadamente 3000 habitantes, caracteriza-se por ser um ponto de confluência de infraestruturas de transporte aéreo, rodoviário e ferroviário. Ponto de passagem para tantos, mas verdadeiramente a terra de poucos, é um território descaracterizado e marcado por túneis, muros de sustentação, pontes e valas. Aqui, Arnau constrói uma narrativa distópica e desencantada sobre o sobre o lugar que o viu crescer. A frieza da luz do flash e a introdução da cor são um contraponto marcante face às séries de que falámos. Mas – e vistas em sequência – encontramos aí o ambiente onírico que caracteriza a sua obra.

As imagens apresentadas são retiradas das séries “Fantasmas” e “Veneno”.

Fantasmas_01 Fantasmas_02 Fantasmas_03 Fantasmas_04 Fantasmas_05 Fantasmas_06 Veneno_01 Veneno_02 Veneno_03 Veneno_04 Veneno_05 Veneno_06


Os fotógrafos desta rubrica, estão disponíveis, após a sua publicação, em: Um fotógrafo às terças, com acesso ao arquivo por  nome de autor.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s