Em Junho vamos à PhotoEspaña

PHE2017Actividade fotográfica – PhotoEspaña

10 a 13 de Junho de 2017

Para promover o conhecimento fotográfico e artístico dos seus alunos, sócios e amigos, o Movimento Expressão Fotográfica propõe uma visita fotográfica à 20ª PhotoEspanha, em Madrid, entre os dias 10 e 13 de Junho 2017. Nestes dias, iremos visitar várias exposições integradas na programação do Festival PhotoEspaña deste ano. Como atividade opcional propomos uma visita ao Museo Reina Sofia.

Inscrição: solicitamos a inscrição e indicação de interesse, através do seguinte formulário –  ATIVIDADE PONTUAL – para sabermos o número de pessoas interessadas em nos acompanhar nesta atividade.

Deslocação e Alojamento

Alojamento: a marcação da estadia,  poderá ficar a cargo do MEF, caso exista esse interesse por parte de quem nos acompanha.

Transporte: cada participante é responsável pela sua deslocação a Madrid.

Comboio: Os bilhetes de comboio, sem descontos ficam perto dos 100€ .

Avião: a viagem de avião tem um custo aproximado de 60€.

Carro/carrinha: no caso de transporte particular, caso possuam carro/carrinha que possam/queiram levar em viagem e que queiram partilhar entre o grupo, enviem em mensagem essa intenção, para podermos combinar boleias. As despesas de deslocação neste caso serão a dividir por todos (com partida sábado de madrugada e regresso na terça-feira à tarde).

Custo das exposições

  • No Festival PhotoEspaña, o custo de entrada varia mediante as exposições que forem visitadas, integradas na programação.
  • Museu Reina Sofia: exposição permanente: 8 euros, entrada gratuita domingo das 13:30 – 19:00 h.

PhotoEspaña

http://phe.es/

Museu Reina Sofia

http://www.museoreinasofia.es

http://www.museoreinasofia.es/visita/horarios-tarifas


 

Anúncios

FOTOGRAFAR em MARROCOS

De 25 de Agosto a 3 de Setembro de 2017, voltamos a Marrocos com o objectivo de fotografarmos a cultura Marroquina, exercício  que será orientado por uma equipa de dois formadores do Movimento de Expressão Fotográfica, que acompanharão os projectos fotográficos individuais a desenvolver pelos participantes. Inscrições Abertas. Mais informações em: http://www.mef.pt/mef/workshop-de-fotografia-documental-marrocos

Captura de ecrã 2017-03-28, às 00.55.03


 

workshop de fotografia documental no sudeste asiático (Vietname e Cambodja), de 1 a 17 de Dezembro de 2017.

O workshop tem como objectivo a realização de um projecto fotográfico sobre a cultura do sudeste asiático e será orientado por uma equipa de dois formadores do MEF, que acompanhará os projectos individuais a desenvolver pelos participantes.

O projecto consiste na realização de um trabalho documental a ser realizado em dois países do sudeste asiático, Vietname e Cambodja.

A formação fotográfica incidirá no método de aprendizagem através da prática, explorando a vertente estética da imagem e o seu carácter documentalista. A abordagem fotográfica aponta diretamente na orientação do documentário sócio-cultural ilustrando os modos de vida da população local.

Diário de viagem documental construído no Vietname em 2016

[Programa Completo] [Ficha de Inscrição] [Condições e Custos]

::

Datas de viagem

1 a 17 de Dezembro de 2017

Reunião preparatória de viagem

Setembro de 2017

Datas das aulas teóricas antes da viagem

14 e 21 de Novembro de 2017

Custo

O workshop tem o custo individual de 850€ (oitocentos e cinquenta euros), ver condições e custos.

Formadores

Luís Rocha [Formação e Acompanhamento fotográfico]

Tânia Araújo [Produção]

[notas biográficas]


Custo da Viagem

A viagem, com partida de Lisboa para Hanoi (Vietname), e regresso de Siem Riep (Cambodja) para Lisboa, tem o custo previsto de 1050€ (mil e cinquenta euros), sendo que as passagens devem ser adquiridas com antecedência. Aceitam-se inscrições até 31 de Agosto de 2017, de modo a que as passagens sejam compradas todas em conjunto.

Abordagem Fotográfica

Fotografia de Paisagem, Fotografia de Rua, Fotografia de Retrato, Fotografia Documental, Fotografia de Quotidiano.

Destinatários

O workshop de fotografia documental destina-se a todos os viajantes que gostam de fotografar e de partilhar as suas vivências com a população local.


Contactos

Telemóvel: 96 583 16 20 (Tânia Araújo)

Para esclarecimentos de dúvidas: Enviar Mensagem

Morada

Palácio de Laguares, R. Prof. Sousa da Câmara, 156

1070 – 215 Campolide, Lisboa.  VER MAPA


“Máquinas com história”

16933933_10210600592549477_195349829_n

Desde 2013 que a Diana Goulão Marques e o Nuno Domingues da Vintage Dream Cameras são apaixonados pela fotografia, especialmente pela mecânica das câmaras fotográficas, paixão que partilham na rubrica: “Máquinas com história” com publicação no Blog Movimento de Expressão Fotográfica com arquivo em Máquinas com história.

16326657_10210349758238776_1075694292_o


Curso de Iniciação à Fotografia, Viana do Castelo

Curso de Iniciação à Fotografia pretende dar a conhecer a fotografia enquanto forma diferente de interpretar a realidade. Tirando partido das câmaras fotográficas, os participantes utilizarão a fotografia como meio de exploração do seu próprio quotidiano, fotografando mediante directrizes estéticas apreendidas no curso.

PortoPalafitico©LuisRocha2016

No final do curso de iniciação à fotografia os formandos deverão estar habilitados a:

·  Identificar os princípios básicos da técnica fotográfica;

·  Trabalhar com os princípios básicos da estética fotográfica;

·  Utilizar a câmara fotográfica em modo manual.

Viana do Castelo | Julho-Agosto 2017

O Movimento de Expressão Fotográfica – MEF, em parceria com a Íris Inclusiva, promove um Curso de Iniciação à Fotografia em Viana do Castelo. O Curso de Iniciação à Fotografia pretende dar a conhecer a fotografia enquanto forma diferente de interpretar a realidade. Tirando partido das máquinas fotográficas, os participantes utilizarão a fotografia como meio de exploração do seu próprio quotidiano, fotografando mediante diretrizes estéticas apreendidas no curso. Este curso é constituído por uma parte teórica, em que são dados os princípios básicos da fotografia. Serão ainda realizados três trabalhos práticos em que se aborda a vertente da fotografia digital.

Conteúdo Programático | Os diversos modelos de câmaras fotográficas. Mecânicas e Digitais. Os formatos existentes (pequeno, médio e grande formato). Tipos de Câmaras fotográficas: SLR, TLR, visor direto, câmaras digitais. Fotografia Estenopeica. Corpo da máquina: Obturador, diafragma, sensor, cuidados na manutenção. Objetivas: distância focal variável, grande-angular, normal, tele- objetiva. Fotometria: Controlo da exposição, fotómetro, sub- exposição e sobre-exposição. Flash: Velocidade de sincronismo do flash. Nº guia do flash. Iluminação: Luz de enchimento, luz lateral e frontal. Luz reflectida e luz direta. Medição de luz: Reflectida e incidente. Temperatura de cor e balanço de brancos. O filme de preto e branco. Sensibilidade: ISO lento, médio e rápido. Filtros: definição, tipo, utilidade, características. Equipamento básico. Composição: Regras e formas de interpretação do assunto fotografado. Análise dos exercícios realizados durante a ação de formação. Saídas fotográficas em ambiente urbano e/ou rural.

  [INSCRIÇÃO] [PROGRAMA COMPLETO]

Carga horária

27 Horas

Horário

Aulas Teóricas – 18h30/20h30

Datas de Formação

11 de Julho a 4 de Agosto de 2017

Dias de formação

Terças e Quintas (teóricas)

Sábados (práticas)

Valor da formação

100€

Formador

Luís Rocha

Local da formação e entidade parceira

iris_logo_2

Associação Íris Inclusiva

Rua Maestro Francisco Sá Noronha, nº 199, R/C

4900-411 Viana do Castelo


Contactos e inscrições

e-mail: geral@mef.pt 

tel: 965 831 620 (Tânia Araújo)


Workshop de fotografia documental em Marrocos, de 25 de Agosto a 3 de Setembro de 2017.

O workshop de fotografia documental em Marrocos tem como objectivo a realização de um projecto fotográfico sobre a cultura Marroquina e será orientado por uma equipa de dois formadores do Movimento de Expressão Fotográfica, que acompanharão os projectos fotográficos individuais a desenvolver pelos participantes.

20160917_marrocosluisrocha_0881

O workshop consiste na realização de um trabalho documental a ser realizado em cidades e aldeias de Marrocos. O workshop incidirá no método de aprendizagem através da prática, explorando a vertente estética da imagem e o seu carácter documentalista. A exploração fotográfica aponta diretamente na orientação do documentário sócio-cultural ilustrando o modo de vida da população local.

O workshop inclui um acompanhamento personalizado com cada um dos participantes, formação teórica e prática, edição e discussão de imagens.


[Programa Completo] [Ficha de Inscrição] [Condições e Custos]


Datas do Workshop e da viagem

1º Encontro para organizar detalhes de viagem: Julho 2017

Datas de viagem: de 25 de Agosto a 3 de Setembro de 2017

  • Partida de Lisboa a 25 de Agosto
  • Regresso a Lisboa a 3 de Setembro
  • Total de 9 dias em Marrocos

Datas das aulas teóricas Campolide antes da viagem: 18 e 21 de Agosto 2017

Datas das aulas teóricas e práticas Marrocos: no decorrer do programa da viagem – ver programa completo.

Datas das aulas teóricas Campolide depois da viagem: Setembro 2017

20160914_marrocosluisrocha_0512

Equipa

Luís Rocha [Formação; Acompanhamento no terreno];

(nota biográfica)

Tânia Araújo [Produção local; Acompanhamento no terreno];

(nota biográfica)

Hafido Radouini [Produção]


Contactos

Telemóvel: 96 583 16 20 (Tânia Araújo). Para esclarecimentos de dúvidas: Enviar Mensagem. Palácio de Laguares, R. Prof. Sousa da Câmara, 156, 1070 – 215 Campolide, Lisboa.  VER MAPA


workshop de fotografia documental no sudeste asiático (Vietname e Cambodja), de 1 a 17 de Dezembro de 2017.

O workshop tem como objectivo a realização de um projecto fotográfico sobre a cultura do sudeste asiático e será orientado por uma equipa de dois formadores do MEF, que acompanhará os projectos individuais a desenvolver pelos participantes.

O projecto consiste na realização de um trabalho documental a ser realizado em dois países do sudeste asiático, Vietname e Cambodja.

A formação fotográfica incidirá no método de aprendizagem através da prática, explorando a vertente estética da imagem e o seu carácter documentalista. A abordagem fotográfica aponta diretamente na orientação do documentário sócio-cultural ilustrando os modos de vida da população local.

Diário de viagem documental construído no Vietname em 2016

[Programa Completo] [Ficha de Inscrição] [Condições e Custos]

::

Existe apenas uma vaga para esta viagem fotográfica!

Datas de viagem

1 a 17 de Dezembro de 2017

Reunião preparatória de viagem

Setembro de 2017

Datas das aulas teóricas antes da viagem

14 e 21 de Novembro de 2017

Custo

O workshop tem o custo individual de 850€ (oitocentos e cinquenta euros), ver condições e custos.

Formadores

Luís Rocha [Formação e Acompanhamento fotográfico]

Tânia Araújo [Produção]

[notas biográficas]


Custo da Viagem

A viagem, com partida de Lisboa para Hanoi (Vietname), e regresso de Siem Riep (Cambodja) para Lisboa, tem o custo previsto de 1050€ (mil e cinquenta euros), sendo que as passagens devem ser adquiridas com antecedência. Aceitam-se inscrições até 31 de Agosto de 2017, de modo a que as passagens sejam compradas todas em conjunto.

Abordagem Fotográfica

Fotografia de Paisagem, Fotografia de Rua, Fotografia de Retrato, Fotografia Documental, Fotografia de Quotidiano.

Destinatários

O workshop de fotografia documental destina-se a todos os viajantes que gostam de fotografar e de partilhar as suas vivências com a população local.


Contactos

Telemóvel: 96 583 16 20 (Tânia Araújo)

Para esclarecimentos de dúvidas: Enviar Mensagem

Morada

Palácio de Laguares, R. Prof. Sousa da Câmara, 156

1070 – 215 Campolide, Lisboa.  VER MAPA


Em Junho vamos à PhotoEspaña

PHE2017Actividade fotográfica – PhotoEspaña

10 a 13 de Junho de 2017

Para promover o conhecimento fotográfico e artístico dos seus alunos, sócios e amigos, o Movimento Expressão Fotográfica propõe uma visita fotográfica à 20ª PhotoEspanha, em Madrid, entre os dias 10 e 13 de Junho 2017. Nestes dias, iremos visitar várias exposições integradas na programação do Festival PhotoEspaña deste ano. Como atividade opcional propomos uma visita ao Museo Reina Sofia.

Inscrição: solicitamos a inscrição e indicação de interesse, através do seguinte formulário –  ATIVIDADE PONTUAL – para sabermos o número de pessoas interessadas em nos acompanhar nesta atividade.

Deslocação e Alojamento

Alojamento: a marcação da estadia,  poderá ficar a cargo do MEF, caso exista esse interesse por parte de quem nos acompanha.

Transporte: cada participante é responsável pela sua deslocação a Madrid.

Comboio: Os bilhetes de comboio, sem descontos ficam perto dos 100€ .

Avião: a viagem de avião tem um custo aproximado de 60€.

Carro/carrinha: no caso de transporte particular, caso possuam carro/carrinha que possam/queiram levar em viagem e que queiram partilhar entre o grupo, enviem em mensagem essa intenção, para podermos combinar boleias. As despesas de deslocação neste caso serão a dividir por todos (com partida sábado de madrugada e regresso na terça-feira à tarde).

Custo das exposições

  • No Festival PhotoEspaña, o custo de entrada varia mediante as exposições que forem visitadas, integradas na programação.
  • Museu Reina Sofia: exposição permanente: 8 euros, entrada gratuita domingo das 13:30 – 19:00 h.

PhotoEspaña

http://phe.es/

Museu Reina Sofia

http://www.museoreinasofia.es

http://www.museoreinasofia.es/visita/horarios-tarifas


 

Amanhã, o projecto Este Espaço Que Habito no Centro Português de Fotografia.

CartazEEQH_web

A exposição do projecto Este Espaço Que Habito integrada nas Comemorações do Dia Internacional dos Museus resultou do projeto “Integrar pela Arte/Este Espaço Que Habito” que o Movimento de Expressão Fotográfica (MEF) desenvolveu entre 2014 e 2016 em parceria com o Ministério da Justiça/Serviços de Justiça Juvenil e com o financiamento da Fundação Calouste Gulbenkian, integrado no programa PARTIS – Práticas Artísticas para Inclusão Social. Foi realizado em 6 Centros Educativos do país e contou com a participação de 172 jovens em cumprimento de medida tutelar de internamento.

Centro Português de Fotografia
Antiga Cadeia e Tribunal da Relação do Porto
Largo Amor de Perdição
Porto


Exposição: Espaços e Fronteiras

Divulgamos um pequeno vídeo realizado durante a mostra dos projetos documentais construídos na Oficina 2 do Curso de Fotografia Documental e Projecto Pessoal, do Movimento de Expressão Fotográfica. Queremos agradecer aos alunos que apresentaram o seu trabalho: Cláudia Pio, Teresa Ribeiro, Rita Castro, Helga Constantino, Miguel Alves, Catarina Duarte Castilho Fradinho, Sérgio Manços e Carla Freitas. Agradecemos a todos os que tiveram presentes, à Dora Pinto à Helena Rocha o registo fotográfico e à Isabel Correia o vídeo que aqui apresentamos. Agradecemos também a todos os que contribuíram para que esta mostra fosse uma realidade.

vídeo
Clicar na Imagem para aceder ao vídeo

MÁQUINAS COM HISTÓRIA, Yashica A

18280656_10211276390444002_828642140_n

História:

A Yashica A é uma TLR (Twin Lens Reflex) que utiliza filme de 120mm como o formato de 6X6, foi introduzida no mercado em 1956 e continuou com a sua produção até 1969. Foi vendida em preto e cinzento (sendo este modelo mais difícil de encontrar e mais valioso).

Características:

A Yashica tal como todas as TLR’s vem com duas lentes sobrepostas, uma que funciona para enquadrar o que queremos fotografar e a lente onde está o disparador e que vai tirar a foto. Esta lente é uma 80mm F:3.5, em que as aberturas vão da abertura f:3.5 até f:22.

Quanto ao disparador Copal, as velocidades possíveis são Bulb, 1/25, 1/50, 1/100, 1/300.

É possível sincronizar o flash com todas as velocidades.

Não tem fotómetro incorporado.

Como é fotografar com a Yashica A?

A primeira coisa que notamos é que é uma máquina com um design simples mas cuidado, e que é uma máquina leve, que andamos facilmente um dia inteiro com ela.
É fácil de operar, controlando a velocidade através do selector circular, rodando para a velocidade prentendida. Quanto à abertura é através de outro selector na parte exterior do selector circular das velocidades. Apesar de se poder facilmente ver a indicação das velocidades e aberturas nos selectores, preferíamos que tivesse um “display” na parte superior como podemos encontrar na Yashica Mat. Mas é uma questão de hábito.

Quanto ao visor ou “viewfinder” é luminoso e é fácil enquadrar e focar. Se quisermos ser mais precisos na focagem temos uma lupa para nos ajudar.

A colocação do filme é fácil, e na porta de trás tem um mostrador podemos ver a numeração do próprio filme de forma a colocarmos o frame na posição correcta, visto que a manivela que faz avançar o filme não tem qualquer sistema de bloqueio quando se chega ao próximo frame.

Em suma, não tem tantas caracteristicas para facilitar o manuseamento como por exemplo a Yashica Mat. Mas assim que nos habituamos à sua forma de operar, é um processo muito fácil e satisfatório.

Quanto aos resultados?
As fotografias saíram com boa definição e contraste. No geral as lentes da yashica costumam ser de muito boa qualidade.

Consideramos uma boa máquina para quem quiser entrar no mundo do médio formato e das TLR’s.


Nota: esta rubrica não pretende ser um compêndio exaustivo da história das câmaras fotográficas, pretende apenas ser o reflexo da paixão que os autores sentem por alguns dos equipamentos com que se têm cruzado ao longo da sua aventura fotográfica.

#mef #omefsugere #maquinascomhistoria