Vietname e Cambodja, uma formação fotográfica

Entre 1 e 17 de Dezembro de 2017, realizamos o workshop de fotografia documental no Vietname e Cambodja. Esta ação de formação tem como objectivo a realização de um projecto fotográfico sobre a cultura do sudeste asiático e será orientado por uma equipa de dois formadores do MEF, que acompanhará os projectos individuais a desenvolver pelos participantes.

cof

A formação fotográfica incidirá no método de aprendizagem através da prática, explorando a vertente estética da imagem e o seu carácter de documento. A abordagem fotográfica aponta diretamente na orientação do documentário sócio-cultural ilustrando os modos de vida da população local.

Diário de viagem documental construído no Vietname em 2016

Para mais detalhes sobre esta ação de formação no Sudeste Asiático:

http://www.mef.pt/mef/workshop-de-fotografia-documental-no-sudeste-asiatico-vietname-e-cambodja


 

Anúncios

Exposição Imagine Conceptuale em Viana do Castelo

PrintNo próximo dia 14 de Outubro, nos Antigos Paços do Concelho em Viana do Castelo, acontece a primeira mostra pública das imagens produzidas no projecto Imagine Conceptuale. Esta exposição tem o apoio cultural da Câmara Municipal de Viana do Castelo.

Fabio-2016
Imagem visível e interpretação a traço/relevo

O projecto Imagine Conceptuale em Viana do Castelo, foi dinamizado em parceria com a IRIS Inclusiva e contou com o financiamento da Fundação Calouste Gulbenkian através do programa PARTIS.

#imagineconceptuale #partisfcg #integrarpelaarte #mef


 

Livro Este Espaço Que Habito

Este Espaço Que Habito

Vários autores
Edição:  Movimento de Expressão Fotográfica
5€

Sinopse
Integrar através da fotografia foi o ponto de partida do projeto “Integrar pela Arte – Este Espaço Que Habito” desenvolvido pelo Movimento de Expressão Fotográfica (MEF) com jovens em cumprimento de medida tutelar de internamento, em diferentes Centros Educativos do país: Lisboa, Porto, Coimbra e Guarda.
livro é o resultado deste projeto dinamizado nos anos 2014/16, que pretendeu fazer com que os jovens tivessem contacto com a fotografia, com a técnica e como forma de expressão pessoal, ao mesmo tempo que refletissem sobre o espaço que habitavam no momento em que estavam em cumprimento da medida tutelar. Trata-se de um processo totalmente participativo, uma vez que cada um destes jovens construiu a sua própria câmara fotográfica – uma câmara estenopeica (fotografia pinhole), analisou as imagens produzidas e criou um diário final de reflexão sobre o trabalho.

O Projecto Este Espaço Que Habito para 2014/2016 teve como Parceiro Institucional o Ministério da Justiça e obteve Financiamento do Programa PARTIS da Fundação Calouste Gulbenkian. O Livro que agora apresentamos contou com o apoio da Gráfica Municipal da Câmara Municipal de Lisboa.

O Livro Este Espaço Que Habito ainda não foi apresentado publicamente, mas já pode ser adquirido através da LojaMEF: http://www.mef.pt/mef/loja-livros-dinamizacao-social  ou presencialmente no espaço do MEF em Campolide a partir do dia 5 de Setembro (ver morada).