Foto de Capa, Wish You Were Here dos Pink Floyd

20930556_10156954045827588_339401372_oFoto de Capa #6: no decurso da década de 1970 o colectivo de design Hipgnosis – http://www.hipgnosiscovers.com/ – tornou-se sinónimo de capas de disco arrojadas e enigmáticas muito por conta da sua colaboração no artwork de bandas rock conceituadas, com particular destaque para os Pink Floyd. De entre as várias capas icónicas que a Hipgnosis realizou para o grupo britânico, a de Wish You Were Here será não apenas uma das mais carismáticas mas porventura a mais representativa do uso da fotografia para captar o espírito e a temática de um álbum. Elaborado como um disco conceptual sobre as manipulações da indústria musical e o seu alegado contributo para o colapso mental do primeiro líder e compositor da banda, Syd Barrett, WYWH inspirou o director artístico Storm Thorgerson a pensar num conjunto de imagens que representassem simbolicamente esse conceito. A imagem de capa apresentando dois indivíduos de fato a apertarem a mão, um deles com o fato e cabelo a arder, evoca essa ideia de falsidade, alienação e de vazio emocional presente nesse gesto tão comum e tão presente em relações de trabalho. Pelo menos duas canções do disco, “Welcome to the Machine” e “Have a Cigar” abordam de forma bastante explícita a hipocrisia da indústria discográfica (representada pelos dois indivíduos) e a relação de manipulação e exploração desta para com os artistas. A expressão “getting burned” era aliás frequentemente usada no meio musical quando os artistas não recebiam os direitos de autor devidos. De uma forma mais genérica, Thorgerson afirmaria que a imagem era inspirada pela ideia de que as pessoas tendem a ocultar os seus sentimentos verdadeiros pelo receio de “serem queimadas”. A fotografia foi tirada pelo seu colaborador Aubrey “Po” Powell, junto aos estúdios da Warner Bros em Los Angeles, com recurso a dois duplos. O fogo na imagem é real e o duplo em causa, não obstante usar um fato à prova de fogo e um capuz escondido sob uma peruca, teve de se haver com uma súbita mudança de direcção do vento que lhe causou queimaduras no bigode e sobrancelhas. A Hipgnosis cessaria funções em 1983 deixando atrás de si um dos mais reconhecidos e carismáticos portfolios na direcção artística de álbuns da música popular.


Foto de Capa, insere-se na nova proposta do MEF de divulgação da fotografia. Com autoria e curadoria de Pedro Nunes.

#fotodecapamef #mef #omefsugere


Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s