Foto de Capa, Born in the USA de Bruce Springsteen

22547876_10157117155367588_1066074642_n

Foto de Capa #9: a icónica capa de “Born in the USA” da autoria da fotógrafa norte-americana Annie Leibovitz constitui um exemplo perfeito de como uma imagem tão simples e despojada (mas não previsível) pode gerar uma série de identificações que captam as fantasias do leitor: o/a potencial fã de Bruce Springsteen. Um close up do traseiro do músico vestindo jeans azuis e com um boné de baseball a descair do bolso, tendo como fundo as riscas vermelhas e brancas da bandeira americana é tudo o que a lente de Leibovitz revela numa leitura imediata. Contudo há todo um contexto, do qual a fotógrafa estava consciente, relacionado com a música, com a temática e título do álbum em particular e com o que Springsteen vinha representando na música popular há já alguns anos, que torna a imagem poderosa nos significados que projecta. Born in the USA é um disco ambivalente sobre a vida dos americanos de classe trabalhadora sendo, simultaneamente, um olhar critico sobre a América de Reagan e o seu esquecimento da working-class mas também o disco mais comercial até então do músico, com vários singles de sucesso a serem extraídos e uma produção conforme aos padrões que representavam o mainstream da altura. Na imagem encontramos uma figura que todos reconhecem ser o próprio Springsteen mas que é também o americano comum na sua indumentária de lazer (jeans, t-shirt branca e boné). Os jeans azuis fundem-se com as riscas da bandeira americana tornando dispensável a presença das estrelas representando os estados. A pose do músico com a mão esquerda descaída e meio aberta transmite presença e confiança captando as fantasias do público feminino e os desejos dos fãs masculinos de serem como ele sem fugirem da sua identidade de classe. Ou parafraseando uma leitura da capa esta revela “the Bruce that men want to be, and women want to be with”. A última ambivalência diz respeito ao facto de Springsteen estar de costas para o leitor mas de frente para a bandeira dos Estados Unidos. O que significa? A audição do disco fornece o contexto apropriado para dar uma resposta coerente a essa questão, sendo que por detrás de canções orelhudas e cheias de refrões vigorosos (o tema título e Glory Days, entre outras) o disco esconde um olhar contemplativo e em última instância amargurado sobre a América. Será esse o olhar que não vemos mas que Springsteen parece ter sobre a bandeira à sua frente.


Foto de Capa, insere-se na nova proposta do MEF de divulgação da fotografia. Com autoria e curadoria de Pedro Nunes.

#fotodecapamef #mef #omefsugere


 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s