Foto de Capa, “London Calling” dos The Clash

28125149_10157476250742588_1749383131_o

Foto de Capa #14: uma das imagens de capa mais icónicas de sempre é sem dúvida a de “London Calling” (1979) da banda punk britânica The Clash. Da autoria da fotógrafa Pennie Smith, sob direcção artística do designer gráfico Ray Lowry, capta, a preto e branco, o momento em que o baixista Paul Simonon destrói o seu baixo durante um concerto da banda em Nova Iorque. Inicialmente rejeitada pela fotógrafa por estar ligeiramente tremida, a imagem seria escolhida para a capa por Lowry e pelo líder da banda Joe Strummer com o argumento de que essa imperfeição técnica lhe conferia autenticidade e espontaneidade. A imagem em si é um símbolo da rebeldia do punk rock, movimento musical e subcultural que subverteu as convenções do rock e punha em causa a sociedade britânica de finais dos anos 70. Contudo, parte do seu impacto também advém de a capa de Calling ser graficamente um pastiche da capa do álbum de estreia de Elvis Presley de 1956. Ao reproduzir a tipografia daquela capa (e que seria posteriormente repetida inúmeras vezes em capas de álbuns), a capa de Calling estabelece uma relação entre o movimento punk e a eclosão do rock’n roll (e entre os The Clash e Elvis) de uma forma ambivalente. Por um lado, pode ser encarada como uma homenagem ao rei do rock’n roll, devidamente contextualizada pela noção de que o punk representava, do ponto de vista musical, um regresso à energia primária do rock’n roll antes de ser cooptado por movimentos artísticos que lhe retiraram espontaneidade. Por outro pode ser vista como uma ironia ao impor uma imagem de agressividade e caos onde antes havia uma bem mais inócua de Elvis cantando e tocando guitarra (mas que em 1956 era igualmente transgressora). Em qualquer dos casos, esse diálogo com a capa de Elvis, e a apropriação criativa e recontextualizada do seu design gráfico, reforça o impacto da imagem e contribui decisivamente para a sua permanência na memória colectiva. Mais de vinte anos depois do lançamento do disco, a revista Q elege-a como a melhor imagem de rock’n roll de sempre com a assunção de que “captura o último momento do rock’n roll, o da perda total de controle”. Entre os vários reconhecimentos que a capa teve refira-se que a mesma seria reproduzida em 2010 numa série de selos postais emitidos pelo Royal Mail.


Foto de Capa, insere-se na nova proposta do MEF de divulgação da fotografia. Com autoria e curadoria de Pedro Nunes.

#fotodecapamef #mef #omefsugere


 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s