Trago Em Mim Todas As Feridas

trago

“Trago em mim todas as feridas” é um trabalho desenvolvido através da técnica de fotografia analógica a preto e branco onde as autoras tiveram como inspiração a obra “NUEZ”, um livro feito de poemas (Rui Baião) e de fotografias (Paulo Nozolino). Uma passagem do Livro do Desassossego serve de fio condutor das obras fotográficas: “Tanto tenho vivido sem ter vivido! Tanto tenho pensado sem ter pensado! Pesam sobre mim mundos de violências paradas, de aventuras tidas sem movimento. Estou farto do que nunca tive nem terei, tediento de deuses por existir. Trago comigo as feridas de todas as batalhas que evitei… Em mim o que há de primordial é o hábito e o jeito de sonhar.”


7 de Abril de 2018

15h30-22h

Palácio de Laguares, R. Prof. Sousa da Câmara, 156. Lisboa.