Todos os artigos de MEF

Vietname e Camboja, Novembro 2019

WORKSHOP DE FOTOGRAFIA DOCUMENTAL NO VIETNAME E CAMBOJA

20171210_Vietname_CanTho_@LuisRocha
Vietname_CanTho_@LuisRocha

O workshop tem como objectivo a realização de um projecto fotográfico sobre a cultura do sudeste asiático e será orientado por uma equipa de dois formadores do MEF, que acompanhará os projectos individuais a desenvolver pelos participantes.

O projecto consiste na realização de um trabalho documental a ser realizado em dois países do sudeste asiático, Vietname e Camboja.

Marginal junto ao Mekong, Phom Phen. Cambodja, 2017. © Luís Rocha
Marginal junto ao Mekong, Phom Phen. Cambodja, 2017. © Luís Rocha

Vietname e Camboja, Novembro 2019

30 de Novembro a 15 de Dezembro

O workshop inclui um acompanhamento personalizado com cada um dos participantes, formação teórica e prática, seleção e discussão de imagens.

[Programa] [Ficha de Inscrição] [Condições e Custos]

Duração do Workshop

Aulas Práticas: 13 dias de fotografia documental.

Aulas teóricas: 4 aulas de 2h.

Horário do Workshop

Aulas teóricas: 19.30m /21.30m.

Aulas práticas: no decorrer do programa da viagem.

Datas do Workshop e da Viagem

Datas de viagem: 30 de Novembro a 15 de Dezembro 2019

Data da 1ª sessão: data a anunciar

Datas da 2ª e 3ª sessão: 14 e 21 de Novembro 2019

Data da 4ª sessão: Janeiro 2020

Datas das aulas práticas: no decorrer do programa da viagem

Organização e formação

Luís Rocha [formação e acompanhamento no terreno];

Tânia Araújo [produção e acompanhamento no terreno].

Abordagem Fotográfica

Fotografia de Paisagem, Fotografia de Rua, Fotografia de Retrato, Fotografia Documental, Fotografia de Quotidiano.

Destinatários

O workshop de fotografia documental destina-se a todos os viajantes que gostam de fotografar e de partilhar as suas vivências com a população local.

Metodologia de trabalho

Acompanhamento fotográfico personalizado: durante as sessões de fotografia documental, haverá espaço para a leitura de imagens a partir da câmara fotográfica, de modo a optimizar o foco fotográfico para a abordagem do dia seguinte.

Visualização individual de imagens: as sessões individuais de visualização de imagens em computador, têm como objectivo a construção de um olhar mais direcionado para as pretensões de cada participante no workshop. As sessões individuais são abertas à presença e partilha dos restantes participantes.

Apresentação colectiva de imagens: a terminar a viagem, desafiamos os participantes a partilharem entre si, em forma de apresentação, o trabalho documental  desenvolvido durante o workshop.

Local de Formação

Rua Norte Júnior, n.º 17 A/D, loja 1, 1950-205 Lisboa, Vietname e Camboja.

Contactos | Informações

Email geral: geral@mef.pt

Tânia Araújo – 965 831 620 | tania.mef@gmail.com

Curso Intermédio de Fotografia

O Curso Intermédio de Fotografia abrange cinco áreas da fotografia, sendo indicado para quem pretenda adquirir uma formação técnica de base sólida. O percurso formativo está dividido em cinco oficinas, em regime de “módulos”, que serão cinco espaços de trabalho específicos e completos. Cada módulo fornece ao participante a totalidade das competências propostas em cada um dos temas.  Além da matéria direcionada ao desenvolvimento do tema proposto, há, nas 4 primeiras oficinas, lugar ao tratamento digital da imagem, de forma a obterem-se os resultados pretendidos em cada módulo.

A ação de formação acontece ao terceiro fim de semana de cada mês, com início em Janeiro e término em Maio. Esta ação de formação pode ser frequentada na sua totalidade, percurso que aconselhamos, ou por módulos individuais.

O Curso será dividido em 5 módulos:

  • Fotografia de Retrato | 16, 18, 19 e 21 de Janeiro
  • Fotografia de Reportagem | 13, 15, 16 e 18 de Fevereiro
  • Fotografia de Paisagem | 19, 21, 22 e 24 de Março
  • Fotografia de Rua | 16, 18, 19 e 21 de Abril
  • Fotografia de Autor | 14, 16, 17 e 19 de Maio

 


PROGRAMA  E CALENDÁRIO |  

INSCRIÇÃO  |  

CONDIÇÕES E CUSTOS |  


Formadores:

Luís Rocha  | Fotografia de Retrato, Fotografia de Reportagem,  Fotografia de Rua, Laboratório Digital de Edição de Imagens.

Tânia Araújo | Fotografia de Retrato, Fotografia de Paisagem, Fotografia de Autor, Laboratório Químico de Preto e Branco.


Horas de Formação:

20h/módulo


Horário:

Quinta-feira | Sessão teórica | 19h30/21h30m.

Sábado | Sessão Prática |  10h/18h.

Domingo | Sessão Prática + Laboratório | 10h/19h.

Terça-feira | Análise dos trabalhos produzidos | 19h30m/21h30m.


Morada:

MEF (Local Formação)

Rua Norte Júnior, n.º 17 A/D, r/c, loja 1

1950-205 Bairro dos Lóios – Lisboa


Contactos:

Tel: 965831620 [Tânia Araújo]

mail: geral@mef.pt

Para esclarecimentos de dúvidas: Enviar Mensagem


Curso de Iniciação à Fotografia

O Curso de Iniciação à Fotografia pretende dar a conhecer a fotografia enquanto forma diferente de interpretar a realidade. Tirando partido das câmaras fotográficas, os participantes utilizarão a fotografia como meio de exploração do seu próprio quotidiano, fotografando mediante directrizes estéticas apreendidas no curso.

Este curso é constituído por uma parte teórica, em que é dada os princípios básicos da fotografia. Serão realizados três trabalhos práticos em que se aborda a vertente da fotografia digital e da fotografia convencional (com laboratório químico de preto e branco).

Conteúdo programático (resumo)

Os vários tipos de máquinas fotográficas e a sua adequação a cada estilo fotográfico: compactas, SLR /DSLR, câmaras de visor directo (telemétricas), Mirrorless. Objectivas: autofocus e foco manual, luminosidade, distâncias focais. Corpo da máquina: obturador, diafragma, profundidade de campo, congelamento, arrastamento. Fotometria: ISO, controlo da exposição. Acessórios: Flash, filtros. Composição: enquadramento, regras de composição, visualização de trabalhos fotográficos autorais, análise dos exercícios realizados durante a ação de formação. Iluminação: Luz de enchimento, luz lateral e frontal. Luz reflectida e luz direta. Medição de luz: Reflectida e incidente. Temperatura de cor e balanço de brancos. Exercícios práticos com análise e crítica, 3 saídas fotográficas em ambiente urbano e rural.

No final do curso de iniciação à fotografia os formandos deverão estar habilitados a:

·  Identificar os princípios básicos da técnica fotográfica;

·  Trabalhar com os princípios básicos da estética fotográfica;

·  Utilizar a câmara fotográfica em modo manual.

::

[PROGRAMA COMPLETO]    [INSCRIÇÃO]

::

Carga horária

50 Horas

Horário

Aulas Teóricas – 19h30m/21h30m

Aulas Laboratórios – 19h30m/22h30m

Datas de formação

8 de Janeiro a 29 de Abril 2020

NOTA: esta ação de formação interrompe nos dias 4 e 11 de Março retomando de seguida a 18 de Março.

Dia de Formação

Quartas-feiras

Datas das Saídas Fotográficas

19 de Janeiro

2 de Fevereiro

18 e 21 de  Março

Valor da formação

170€

Incluídos

Material didáctico. Material químico de laboratório.

A adquirir

Papel fotográfico de P&B. Rolo fotográfico a preto e branco.

Formadores

Luís Rocha (Teoria e Lab. Digital) [nota biográfica]
Tânia Araújo (Lab. Preto e Branco) [nota biográfica]

Pré-requisitos

Aconselha-se o formando a ter máquina fotográfica manual própria, no entanto o MEF possui material fotográfico que pode disponibilizar nas saídas fotográficas.

Para frequentar o módulo de laboratório digital é necessário o formando possuir computador portátil com o programa  RawTherapee instalado.


Contactos

Telemóvel: 96 583 16 20 (Tânia Araújo)

Para esclarecimentos de dúvidas: Enviar Mensagem

Morada

Rua Norte Júnior, n.º 17 A/D, r/c, loja 1

1950-205 Bairro dos Lóios – Lisboa


 

Narrativa Fotográfica com Laboratório Preto e Branco com a obra  STORYTELLER  de Duane Michals.

Narrativa Fotográfica com Laboratório Preto e Branco com a obra  STORYTELLER  de Duane Michals.

Na ação de formação Narrativa Fotográfica com Laboratório Preto e Branco tencionamos introduzir, enquanto método de trabalho, situações encenadas e dinâmicas de imagem, na fotografia a preto e branco com suporte em papel fotográfico. 

Partindo da análise da obra “Storyteller” do fotógrafo Duane Michals, pretendemos a construção de um diálogo com o recurso ao pensamento que sustentará o fazer artístico.

Baseado em trabalho de laboratório a preto e branco e na tomada de imagens em processo película, desafiaremos os participantes à construção de um projeto autoral fundamentado na interpretação da obra referida e que possibilitará um percurso performativo na linguagem fotográfica, desde da tomada de imagem até à impressão final.


 [INSCRIÇÃO]


Programa da Formação

Dia 1: Análise da Obra de Duane Michals (23 de Março)

  • A técnica fotográfica;
  • A narrativa;
  • Os processos de construção de imagem;
  • Criatividade pessoal.

Dia 2: Construção de narrativas (30 de Março)

  • Técnicas de experimentação fotográfica em processo de laboratório Preto e Branco;
  • Demonstração de processos de laboratório;
  • Tipos de papel fotográfico;
  • Tipos de acabamentos.

Dia 3: Obtenção de Resultados em Película (6 de Abril)

  • Revelação de películas.

Dia 4: Observação de Resultados I (13 de Abril)

  • Provas de Contacto;
  • Escolha de imagens;
  • Impressão de provas de Leitura.

Dia 5: A fotografia como forma de conhecimento (20 de Abril)

  • Análise crítica ao trabalho desenvolvido.

Dia 6: Obtenção de Resultados em Película (27 de Abril)

  • Revelação de películas.

Dia 7: Observação de Resultados I (4 de Maio)

  • Provas de contacto;
  • Escolha de imagens;
  • Impressão de provas de Leitura.

Dia 8: Observação de Resultados II (11 de Maio)

  • Impressão de provas de Leitura.

Dia 9: A fotografia como forma de conhecimento (18 de Maio)

  • Análise crítica ao trabalho desenvolvido;
  • Edição final das imagens que compõem o trabalho final.

Dia 10: Obtenção dos resultados Finais I (25 de Maio)

  • Impressão das imagens em papel Fotográfico;
  • Técnicas laboratoriais (contrastes, máscaras, processos de experimentação).

Dia 11: Obtenção dos resultados Finais II (1 de Junho)

  • Impressão das imagens em papel Fotográfico;
  • Técnicas laboratoriais (contrastes, máscaras, processos de experimentação).

Dia 12: Obtenção dos resultados Finais III (8 de Junho)

  • Impressão das imagens em papel Fotográfico;
  • Técnicas laboratoriais (contrastes, máscaras, processos de experimentação).

Dia 13: Obtenção dos resultados Finais IV (15 de Junho)

  • Impressão das imagens em papel Fotográfico;
  • Técnicas laboratoriais (contrastes, máscaras, processos de experimentação).

Dia 14: A fotografia como forma de partilha (22 de Junho)

  • Acabamentos e Retoque;
  • Conversa final sobre o trabalho;
  • Discussão do método de apresentação pública do trabalho final realizado.

Nota biográfica

Duane Michals nasceu no ano de 1932 em McKeesport, EUA e afirmou-se como um inovador incansável. O seu contacto com a arte teve início aos 14 anos quando começou a estudar técnica de aguarela em Pittsburgh. A fotografia surgiria de forma ago acidental: foi no decurso de umas férias em que se deslocou à então União Soviética, em 1958, que descobriu o seu interesse pela fotografia. Como tantos outros, iniciou a sua carreira na fotografia comercial. Trabalhou para publicações como a “Esquire” e “Mademoiselle”. Fez a cobertura das filmagens do”The Great Gatsby” para a revista “Vogue”. 

Data de Formação:

De 23 de Março a 22 de Junho de 2020

Consumíveis a adquirir por parte do formando:

Rolos fotográficos de Preto e Branco

Papel Fotográfico 

Material necessário para a elaboração do projeto individual

Consumíveis fornecidos pelo MEF:

Química para revelação e impressão

Horários e dias da formação:

Segundas-feiras – das 19.30h às 23.30h

Horas de Formação:

50h

Nº máximo de participantes:

9

Valor da ação de formação:

200€ sócios

220€ não sócios

Morada

Rua Norte Júnior, n.º 17 A/D, loja 1, 

1950-205 Bairro dos Lóios – Lisboa

Contactos

Tel: 96 583 16 20 (Tânia Araújo)

mail:geral@mef.pt


Vamos fotografar juntos? Can Tho, Vietname.

Vietname_LuisRocha_08
© Luís Rocha, Can Tho. Vietname 2017.

Fotografo para viajar. Em Can Tho, no Vietname, fizemos uma incursão a uma das ilhas do Delta do Rio Mekong. A população menos habituada a turistas recebeu-nos com curiosidade. Sendo eu uma pessoa tímida uso a forma fotográfica para estabelecer contacto com a população local. Já me tinha cruzado anteriormente com estes dois habitantes da ilha, encontrei-os numa espécie de cabeleireiro, mas a oportunidade de solicitar um retrato tinha falhado, a conversa entre entre nós ocupou todo o tempo de permanência no espaço. Viajar também é isto, comunicar. Já de saída da ilha, reencontrei-os sentados à espera de uma cerveja num bar local. Sentei-me e solicitei permissão para lhes fazer uma imagem, de conjunto. Acabei por ficar novamente na conversa. Fotografei-os já na despedida. Um retrato para a posteridade, disseram-me. Num fim de uma viagem… sinto-me absolutamente vivo.

Luís Rocha


Vamos fotografar juntos? é um convite ao workshop de fotografia documental no Vietname e Camboja em Novembro de 2019.


 

Inaugurámos a 25 de Outubro a mostra fotográfica “Ver com outros olhos” na Casa do Arco do Bispo em Castelo Branco. 

Cartaz-Final_VCOO_MEF_Castelo-Branco_print


Agradecemos à Junta de Freguesia de Castelo Branco o convite e a colaboração técnica e logística na montagem, ao Miguel Carriço, ao António Quelhas e ao Marco Domingues toda a ajuda e disponibilidade para a concretização desta mostra fotográfica e a todos os visitantes a sua presença no dia da inauguração.

Esta exposição resultou do projecto Imagine Conceptuale, realizado pelo Movimento de Expressão Fotográfica (MEF), que teve como objectivos levar a produção artística, o contacto com a arte e a aprendizagem, sobre alguns movimentos estéticos, a um grupo de pessoas com maior dificuldade no acesso às imagens, tendo sido apoiado pela Fundação Calouste Gulbenkian, através da iniciativa PARTIS – Práticas Artísticas para a Inclusão Social.


IMG_20191025_165722IMG_20191025_172306IMG_20191025_172340IMG_20191025_172411IMG_20191025_181608IMG_20191025_181914IMG_20191025_183104IMG_20191025_183134IMG_20191025_183149IMG_20191025_183520

IMG_20191025_165041IMG_20191025_172026IMG_20191025_172111IMG_20191025_172141IMG_20191025_172238


Local: Galeria Casa do Arco do Bispo
Morada: PRAÇA DE CAMÕES 6000-116 CASTELO BRANCO


 

Divulgamos os trabalhos vencedores do PediFOTO Um Olhar sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Em colaboração com o MEF (Movimento de Expressão Fotográfica) o projeto Desafios para a Cidadania Global desafiaram os participantes a partilharem o seu olhar sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Temas a Desafio:

  1. Erradicar a pobreza
  2. Erradicar a fome
  3. Saúde de qualidade
  4. Educação de qualidade
  5. Igualdade de Género
  6. Água potável e saneamento
  7. Energias renováveis e acessíveis
  8. Trabalho digno e crescimento económico
  9. Indústria, Inovação e Infraestruturas
  10. Reduzir as desigualdades
  11. Cidades e Comunidades sustentáveis
  12. Produção e consumo sustentáveis
  13. Ação Climática
  14. Proteger a vida marinha
  15. Proteger a vida terrestre
  16. Paz, Justiça e Instituições eficazes
  17. Parcerias para a implementação dos objetivos

Alexandra Maranhão – 1º Prémio

1234567891011121314151617

 


Andreia Peixoto – 2º Prémio

1234567891011121314151617


Ana Paula Magalhães – 3º Prémio

Tema-1Tema-2Tema-3Tema-4Tema-5Tema-6Tema-7Tema-8Tema-9Tema-10Tema-11Tema-12Tema-13Tema-14Tema-15Tema-16Tema-17


Cartaz
clicar no cartaz para aceder ao documento com a exposição fotográfica

O projeto Desafios para a Cidadania Global pretende contribuir para o incremento da reflexão crítica de jovens universitários aspirando o exercício da cidadania global e participação na construção de sociedades mais justas, dignas e sustentáveis.

Projeto promovido pela Associação Renovar a Mouraria, com a parceria do Instituto Marquês de Valle Flôr e a PAR – Respostas Socais e o apoio da Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa, com o financiamento do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua.


 

Vamos fotografar juntos? Ilha Koh Dach, Camboja.

Camboja_LuisRocha_05
© Luís Rocha, Ilha Koh Dach. Camboja 2017.

Um dos meus temas de eleição nas viagens são os ambientes escolares. Já fotografei salas de aulas em diversos locais – na Índia, em São Tomé e Príncipe, no Laos, em Timor… momentos que me transmitem a mesma sensação, a enorme vontade dos professores na passagem dos conhecimentos. Nesta imagem estamos na Ilha Koh Dach, Camboja no ano de 2017. O Professor ensina uma língua estrangeira. Estivemos os dois à conversa durante algum tempo (a nossa presença tem sempre o efeito de perturbar o normal decorrer da aula). Confesso que estive a assistir à aula sem a estar a fotografar, emocionado com a entrega do professor e com o seu sentido de partilha. Interessou-me esta dinâmica dos alunos, parece que cada um está a usufruir do espaço de ensino consoante a sua vontade. Na realidade este momento é o de esclarecer dúvidas a quem está com maior dificuldade na aprendizagem do Inglês.

Luís Rocha


Vamos fotografar juntos? é um convite ao workshop de fotografia documental no Vietname e Camboja em Novembro de 2019.


A exposição VER COM OUTROS OLHOS em Castelo Branco no próximo dia 25 de Outubro.

Cartaz-Final_VCOO_MEF_Castelo-Branco_print


Esta exposição resultou do projecto Imagine Conceptuale, realizado pelo Movimento de Expressão Fotográfica (MEF), que teve como objectivos levar a produção artística, o contacto com a arte e a aprendizagem, sobre alguns movimentos estéticos, a um grupo de pessoas com maior dificuldade no acesso às imagens, tendo sido apoiado pela Fundação Calouste Gulbenkian, através da iniciativa PARTIS – Práticas Artísticas para a Inclusão Social.

Ver com Outros Olhos representa o culminar de três anos de intervenção no terreno, com base num conjunto de parcerias, realizadas entre o MEF e várias instituições ligadas à deficiência visual, tendo o trabalho sido desenvolvido com pessoas cegas congénitas, com cegueira adquirida e com baixa visão, pela promoção das suas formas de expressão, pessoal e artística, em particular através da fotografia.

Imagens produzidas em relevo com sistema de áudio-descrição. Pode-se, ainda, assistir à projecção do documentário relativo ao trabalho desenvolvido, pelo MEF com os participantes, na construção das imagens.

Convite-Final_VCOO_MEF_Castelo-Branco


Vamos fotografar juntos? Mercado flutuante de Cai Rang, Vietname.

Vietname_LuisRocha_02
© Luís Rocha, Can Tho, Vietname 2017.

Como é usual no MEF não usámos o serviço de nenhuma agência local para alugar um barco que nos levasse ao rio, encontrámos as nossas embarcações junto de habitantes locais. Partimos ainda noite cerrada, íamos fotografar num dos mais populares mercados flutuantes do Delta do Mekong, o mercado flutuante de Cai Rang, na cidade de Can Tho no Vietname. Inúmeras pequenas embarcações, barcos e canoas, eram o motivo fotográfico que nos esperava (são sobretudo agricultores oriundos de locais remotos, e que se reúnem aqui para vender o produto das suas colheitas). A opção por uma objectiva de distância focal de 35mm revelou-se curta para a fotografia ambicionada, pois as embarcações deslocavam-se afastadas da nossa posição. Após um pequeno período de adaptação, percebemos que todos os barcos que vendem produtos similares tendem a estar agrupados, pelo que era fácil perceber onde estaria a maior concentração de compradores naquele momento (no topo de uma estaca de madeira colocam uma amostra do que têm disponível, para que os compradores saibam onde encontrar o que comprar). Mais do que a azáfama dos movimentos, interessou-me a expressão de quem estava nas embarcações. Já com o sol aberto, o espaço foi-se enchendo de outros turistas, alterando visualmente o cenário deste local tradicional de comércio.

Luís Rocha


Vamos fotografar juntos? é um convite ao workshop de fotografia documental no Vietname e Camboja em Novembro de 2019.


#6, Bastidores MEF. Exposição Ver com Outros Olhos.

Os sons que se ouvem ao toque, um toque feito com a precisão de vários fios. Olhar para uma imagem, descrevê-la por partes, ligar um cabo a cada parte, por código e cores, esta é uma arte que poucos a sabem fazer. Um código que tem de ser criado, coordenado e afinado para quem não vê, mas que pode ser ouvido com um toque e ser assim visto através de audiodescrição.
Todo um trabalho elaborado para a exposição Ver com Outros Olhos, onde a imagem visível, também é táctil para uma exposição inclusiva para todos. Aqui o trabalho de bastidores não é só parafusos para a parede, placas de identificação, textos, ferramentas, bancadas, é também a preocupação de muitos fios, passarem descrições, no local correto, de acordo com a imagem, para que ninguém fique de fora da comunicação do que é ver uma imagem quando não se tem visão.
LRM_EXPORT_44091272018874_20191015_090604740

Bastidores MEF. Com autoria de Tânia Araújo, desvendamos às terças-feiras parte do processo de trabalho inerente à vida do MEF. Hoje falamos da preparação para a exposição Ver com Outros Olhos que reflete o trabalho desenvolvido no projecto Imagine Conceptuale.

Agradecemos ao Miguel Carriço, amigo e elemento da direção a colaboração neste processo de trabalho.


 

Lugar nas Imagens, uma interpretação táctil de Marvila.

IMG_1938
Interpretação táctil do mapa da Freguesia de Marvila.

O projecto Lugar nas Imagens, dinamizado pelo MEF – Movimento de Expressão Fotográfica em parceria com a APEDV – Associação Promotora de Emprego de Deficientes Visuais, com o financiamento da Junta de Freguesia de Marvila e apoio do Arquivo Municipal de Lisboa | Fotográfico tem como objetivo central criar um conjunto de imagens tácteis do território da Freguesia de Marvila.

IMG_1951

IMG_8755
Sessão de trabalho de escolha das imagens a serem produzidas.

Fotografias de Andreia Peixoto.


 

Amanhã vamos falar de “História da Fotografia” com José Soudo.

Pretende-se com esta ação de formação “História da Fotografia – Histórias com fotografias”, analisar criticamente e contextualizar os momentos mais significativos da pré e da proto-história dos desenhos de luz, que culminarão nos diversos surgimentos do que se virá a designar-se por Fotografia, nos finais da terceira década do século XIX.

photogenic-drawing 2
photogenic drawing de William Henri Fox Talbot (1800/1877), com data de c. 1839.

A ação de formação “História da Fotografia – Histórias com fotografias” tem o contributo de José Soudo e far-se-ão experiências e simulações práticas de alguns destes processos embrionários, que associadas às linhas mestras dos conteúdos do módulo, permitirão aos participantes, criarem um corpo de reflexão sobre a História da Fotografia e da sua Cultura desde o século XIX até à actualidade.

  • José Soudo – Curador. Investigador independente em História da Fotografia. Fotógrafo. [ver nota curricular]

Mais informações em: http://www.mef.pt/mef/historia-da-fotografia-historias-com-fotografias/


Vamos fotografar juntos? Ilha Koh Dach, Camboja.

Camboja_LuisRocha_01
© Luís Rocha, Ilha Koh Dach. Camboja 2016.

Na ilha de Seda, a Koh Dach Island (também conhecida como a Ilha do Mekong) procurei retratar os tradicionais teares a serem operados pelos habitantes locais. Encontrei poucas casas que ainda mantêm ativa uma oficina de produção. Durante as viagens e provavelmente influenciado pela licenciatura em Antropologia, procuro enquanto linguagem fotográfica uma visão etnográfica e a sua relação com as manifestações populares na pretensão de construir uma representação visual do que me é dado a observar. Fomos recebidos em casa de uma família que ainda mantém vivo o processo de produção artesanal de seda. Interessei-me pela relação entre a avó e o neto que a ajudava na passagem da lançadeira pelo tear. Acabo por optar por uma imagem em que a criança está distraída a observar algo que se encontra fora do enquadramento.

Luís Rocha


Vamos fotografar juntos? é um convite ao workshop de fotografia documental no Vietname e Camboja em Novembro de 2019.


 

WORKSHOP DE FOTOGRAFIA EM FESTIVAIS DE MÚSICA – MISTY FEST 2019

Alípio Padilha_(3)

O Movimento de Expressão Fotográfica – MEF em colaboração com a Associação Portuguesa de Festivais de Música – APORFEST, promove um Workshop de Fotografia em Festivais de Música, para a cobertura fotográfica do festival Misty Fest 2019.

Esta será a 6ª vez que este momento acontece no festival (veja as imagens dos alunos nas edições anteriores – aqui  e  aqui).

O Workshop é composto por uma componente teórica de fotografia de espectáculo uma parte prática a realizar ao longo de todo o festival. A parte prática é composta por fotografia dos espectáculos que vão fazer parte do festival.

Serão criadas equipas de trabalho para a cobertura do festival, sendo estas coordenadas pela equipa do MEF.

Nota: a participação neste workshop implica a cedência de uma colecção de imagens em formato digital à organização do festival, com vista à promoção do festival. A organização do workshop e do festival comprometem-se a respeitar os direitos de autoria das imagens.


Programa Festival

Misty Fest 2019

Formulário de Inscrição

Misty Fest 2019 


 

Conteúdos

  • O momento certo;
  • A relação com os músicos e com o palco;
  • Sensibilidades, relação com a luz existente;
  • Profundidades de campo e foco selectivo;
  • Composição de fotografia de espectáculo;
  • Distâncias focais, luminosidade das objectivas (efeitos e características);
  • Direito à imagem.

 

Carga horária

Componente teórica e edição de imagens – 9 Horas 

Componente prática fotográfica – no decorrer do festival

Horário componente teórica

31 de Outubro das 19h30 às 21h30m

Horário componente edição, visualização e discussão de imagens:

Dia 7 de Novembro das 19h30 às 21h30m

Dia 12 de Novembro das 19h30 às 21h30m

Dia 27 de Novembro das 19h30 às 22h30m 

Horário componente prática

De 31 de Outubro a 27 de Novembro 2019, no decorrer do festival.

 Valor do Workshop

120€ (novos alunos / não associados)

100€ (associados MEF / associados APORFEST)

Local de Formação

Sessões teóricas e de edição de imagem

Rua Norte Júnior, n.º 17 A/D, r/c, loja 1

1950-205 Bairro dos Lóios – Lisboa

Formador

Alípio Padilha

Apoio no terreno

Nuno Morais e Alípio Padilha

Contactos e Inscrições

E-mail: geral@mef.pt

Site: www.mef.pt

Tel: 96 583 16 20 [Tânia Araújo]

Organização
Associação Portuguesa de Festivais de Música – APORFEST
Movimento de Expressão Fotográfica – MEF