Arquivo de etiquetas: Alexandre Pomar

3 PROPOSTAS FOTOGRÁFICAS ÀS QUINTAS-FEIRAS: Arte Photographica, Pomar, The Eye

Hoje sugerimos a visita a 3 locais que falam de imagem, de leitura demorada e atenta.

Captura de ecrã 2016-03-31, às 15.56.13

Arte Photographica

::

Captura de ecrã 2016-03-31, às 16.04.23

Alexandre Pomar

::

Captura de ecrã 2016-03-31, às 16.06.46

The Eye of Photography


Todas as sugestões desta rubrica estão disponíveis, após a sua publicação, em: 3 propostas fotográficas às quintas-feiras, com acesso ao arquivo por tipologia de sugestão.


3 PROPOSTAS FOTOGRÁFICAS ÀS QUINTAS-FEIRAS: Lisboa Capital do Nada, A Sangue Frio, Nuez

As 3 propostas fotográficas desta semana.

::

Para ler, sugerimos:

9729565643

Em 2001, a Associação Cultural Extra]muros[, tinha como objectivo criar, debater e intervir no espaço público através do evento Lisboa Capital do Nada. Mais informações sobre este projeto em crónica TSF e crónica Jornal Público. Livro esgotado no editor.

::

Para ler e escutar, sugerimos:

legendary_tiger_man-in_cold_blood

Capa dura 17×21,5cm
Fotografia. CD Música.

In Cold Blood – A Sangue Frio de Paulo Furtado e de Pedro Medeiros. Um álbum que ilustra a tensão e atmosfera sexual que transpira do blues hipnótico deste homem-orquestra. Ler mais sobre este álbum AQUI.

::

Para ler,

nuez

sugerimos: “Nuez” de Paulo Nozolino e de Rui Baião. Alexandre Pomar escreve no Jornal Expresso sobre esta obra: “começa por ser uma produção editorial de rara qualidade, envolvendo também a cumplicidade do editor Paulo da Costa Domingos e a excelência de uma casa impressora, a Guide – Artes Gráficas. O próprio Nozolino se ocupou do «layout», em colaboração com o também fotógrafo Stéphane Duroy, companheiro de um «projecto» sobre Mulhouse, na Alsácia, e vizinho de exposição quando no ano passado mostrou na Maison Européene de la Photographie, em Paris, uma retrospectiva do seu trabalho…”. (Ler Mais…)


Todas as sugestões desta rubrica estão disponíveis, após a sua publicação, em: 3 propostas fotográficas às quintas-feiras, com acesso ao arquivo por tipologia de sugestão.


 

O MEF sugere…

3 propostas fotográficas às quintas-feiras.

Chegamos agora às últimas sugestões do mês de Maio e visitamos três fotógrafos.  William Klein,  Paulo Nozolino e Miguel Rio Branco.

 ::

Para conhecer, sugerimos:

William Klein (19 de Abril de 1928, Nova York, EUA) é um fotógrafo, diretor de cinema e pintor norte-americano de origem húngara, que porém desenvolveu quase toda a sua carreira em Paris, onde vive. A sua alcunha é Bad Boy. A carreira artística de Klein começou em Paris em 1948 onde recebeu formação em pintura. Descobriu a sua paixão pela fotografia no princípio dos anos 1950, tendo inicialmente experimentado a fotografia como meio de expressão abstracta, para logo depois ficar fascinado com as capacidades fotográficas de reproduzir o mundo real. (in: wikipédia)

Gun 1, New York, 1955. William Klein
Gun 1, New York, 1955. William Klein

 ::

Para conhecer, sugerimos: 

Penumbra, de Paulo Nozolino, mostra 45 fotografias feitas nos países árabes ao longo de doze anos, desde Marrocos até ao Iémene, como se de um projecto documental se tratasse, atravessando territórios que ocupam diariamente as primeiras páginas da actualidade. O mito da viagem, com que se cumpria também uma ilustre tradição fotográfica sempre recomeçável, seguindo as pegadas de anteriores fotógrafos viajantes para experimentar a frescura de um olhar próprio, Nozolino trocou-o agora por um mapa preciso. Deixada a «autobiografia nómada», fórmula tantas vezes citada, o itinerário privado do fotógrafo ganhou a dimensão da procura de uma identidade colectiva, a de um povo inteiro, com o qual, aliás, se identifica a ideia de nomadismo. (in: Alexandre Pomar)

penumbra

 ::

Para conhecer, sugerimos: 

Silent Book de Miguel RioBrancoComo sugere o título, Silente Book não tem qualquer texto; conta a sua “história” através de imagens em narrativa livre, revelando o olhar único do artista para retratar um quotidiano sensual, violento, com alguma angústia latino-americanas. Outrora fotógrafo da Agência Magnum, Miguel Rio Branco não pretende documentar, mas captar a subjetividade do real.

MRB

 ::

Movimento de Expressão Fotográfica, 28 de Maio de 2015.

Todas as sugestões da rubrica “O MEF sugere…” estão disponíveis, após a sua publicação, em: 3 propostas fotográficas às quintas-feiras, com acesso ao arquivo por data de publicação.