Arquivo de etiquetas: Filme

O MEF sugere…

3 propostas fotográficas às quintas-feiras.

Vamos já na quarta semana de sugestões. Nestas 3 novas propostas vamos ao CPF no Porto, olhamos para uma Lisboa à noite com o livro de Luís Pavão e passamos por FUR, um retrato imaginário de Diane Arbus.

 ::

Para visita, sugerimos:

O Centro Português de Fotografia – CPF tem sede no Porto, no edifício da antiga Cadeia da Relação. Foi criado em 1997 pelo então Ministério da Cultura e é actualmente tutelado pela Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas. As atividades do CPF visam a promoção e valorização do património fotográfico, onde se inclui o tratamento arquivístico de espécies e a gestão da Coleção Nacional de Fotografia. O CPF apresenta ainda um programa anual de exposições temporárias, um núcleo museológico permanente, uma biblioteca especializada, entre outras propostas.

logo_cpf

 ::

Para conhecer, sugerimos:

Fotografias de Lisboa à Noite de Luís Pavão.

“Há um olhar codificado sobre a noite: os rostos estuam-se em cansaços, rugas sulcam o tempo entre dois copos, bocas entreabrem-se em sugestão de bocejos. É a noite na sua dimensão menos nobre: a de fim do dia. O que o admirável álbum de Luís Pavão […] propõe é outra coisa: é o reverso deste olhar. Aqui, não há demagogia nem instantâneo fácil: há […] a procura paciente, apaixonada, do que vive por dentro da noite. O que resulta é um outro olhar: a noite assume-se com a autonomia do seu próprio espaço, rasga-se horizontes até agora insuspeitados, faz viver personagens que não são meros desperdícios do dia, mas que vivem por essas horas o momento de existirem. […]”
(António Mega Ferreira, O Jornal, 23 de Dezembro de 1983)

© Luís Pavão
© Luís Pavão
Edição/reimpressão: 1983. Páginas: 156. Editor: Assírio & Alvim. ISBN: 978-972-37-0336-8

 ::

Para ver, sugerimos:

FUR – Um Retrato Imaginário de Diane Arbus. Em FUR, Diane Arbus através do seu vizinho Lionel, embarca numa extraordinária viagem, na qual entra num submundo habitado por travestis, anões e outras pessoas que vivem à margem da sociedade e que irá despertar o seu olhar artístico. Em FUR assitimos à transformação de uma mulher tímida numa das mais originais artistas mundiais.

b2d5a206a11ec3e7f4aa4ed2e44f7f8b

Realização Steven Shainberg. Interpretação Nicole Kidman, Robert Downey Jr., Ty Burrell. 122 min. Biografia/Drama. Estados Unidos da América, 2006.

 ::

Movimento de Expressão Fotográfica, 23 de Abril de 2015.

Todas as sugestões da rubrica “O MEF sugere…” estão disponíveis, após a sua publicação, em: 3 propostas fotográficas às quintas-feiras, com acesso ao arquivo por data de publicação.
Anúncios

O MEF sugere…

3 propostas fotográficas às quintas-feiras.

Para esta semana: um museu, um filme e um fotógrafo.

 ::

Para visita, sugerimos:

m|i|mo – museu da imagem em movimento, criado no ano de 1996, em Leiria, por ocasião da comemoração dos 100 Anos do Cinema em Portugal. Na sua essência, e desde o primeiro momento, a missão do m|i|mo incide na recolha, salvaguarda, conservação e inventariação de objetos e técnicas relacionadas com as imagens em movimento, dando condições para o estudo e pesquisa nessa área.

2010021714081615562_1_999_999

 ::

Para ver, sugerimos:

BLOW-UP, História de um Fotógrafo. Thomas, célebre fotógrafo de moda nos anos sessenta em Londres. Durante um passeio pelo parque, encontra e fotografa um casal. Incomodada com a sessão fotográfica, a mulher do casal persegue-o e pede-lhe os negativos, no entanto sem sucesso. Durante o processo de revelação, Thomas encontra algo nos negativos que lhe prende a atenção e após várias ampliações descobre que captou, sem saber, um assassinato…

artoff579

Realizador: Michelangelo Antonioni. Elenco: Ann Norman, David Hemmings, Gillian Hills, Harry Hutchinson, Jane Birkin, Jimmy Page, John Castle, Julian Chagrin, Peggy Moffitt, Peter Bowles, Ronan O’Casey, Sarah Miles, Susan Broderick, Tsai Chin, Vanessa Redgrave, Veruschka. Produção: Carlo Ponti. Fotografia: Carlo Di Palma. Banda Sonora: Herbie Hancock, The Yardbirds. Duração: 111 min. Ano: 1966. País: Inglaterra / Itália. Editora: Warner Home Vídeo.

 ::

Para conhecer, sugerimos:

Gaspard-Félix Tournachon, chamado Félix Nadar ou somente Nadar, foi um fotógrafo francês. Amigos dos pintores da sua época, fotografou-os em diversas ocasiões. Tornou-se um famoso retratista.

Nadar selfportrait
© Nadar (auto-retrato)
Estúdio-de-Nadar
© Nadar (Estúdio de Nadar)

 

 ::

Movimento de Expressão Fotográfica, 9 de Abril de 2015.

Todas as sugestões da rubrica “O MEF sugere…” estão disponíveis, após a sua publicação, em: 3 propostas fotográficas às quintas-feiras, com acesso ao arquivo por data de publicação.