Arquivo de etiquetas: Nelson d’Aires

Aconteceu neste passado sábado…

iniciacao_

Sábado de manhã, aconteceu a primeira saída de campo da nova edição do curso de iniciação à fotografia, onde foram colocados em prática os exercícios de técnica fotográfica.

13000694_1056077071117884_309380404_o


documental_

Ainda no sábado, mas da parte da tarde, o curso de fotografia documental e projeto pessoal, oficina 2, com a partilha do fotógrafo Nélson d´Aires, analisou e iniciou a construção da narrativa final dos trabalhos desenvolvidos ao longo da formação. No dia 30 de Abril, haverá uma mostra pública dos trabalhos, a anunciar brevemente.

 documental2_


12986561_1056066654452259_702849987_o

À noite, ainda houve oportunidade para que alguns companheiros de viagem do MEF convivessem na exposição de fotografia do Steve McCurry na Barbado Galery, em Lisboa.

12961261_1056070844451840_9058846116153605437_o


Anúncios

Nelson d´Aires no Curso de Fotografia Documental e Projeto Pessoal

20080101_nelsondaires_0030

Estivemos hoje no Curso de Fotografia Documental e Projeto Pessoal a analisar os projetos fotográficos desenvolvidos pelos alunos. Processo de trabalho dinamizado por Luís Rocha e Nélson d´Aires na construção das Narrativas Visuais Documentais, a apresentar no dia 30 de Abril.

20080101_nelsondaires_0004

20080101_nelsondaires_0065

20080101_nelsondaires_0056
Fotografias de © Luís Rocha

Nelson d´Aires NO CURSO DE FOTOGRAFIA DOCUMENTAL E PROJECTO PESSOAL

ambientes3
© Luís Rocha

O fotógrafo Nelson d´Aires durante a sua apresentação, ontem na oficina 2 do Curso de Fotografia Documental e Projecto Pessoal, com o tema: “Narrativas Visuais Documentais”.

ambientes4
© Luís Rocha

3 propostas fotográficas às quintas-feiras: Rosalind, Nelson d´Aires e Molder

Retomamos a rubrica “3 propostas fotográficas às quintas-feiras.” Iniciamos o mês de Setembro com a proposta de 3 livros, diferentes entre si, mas que merecem a nossa atenção.

Para ler, sugerimos:

9788425218583_06_x

Em “O Fotográfico“, Rosalind Krauss ataca a fotografia. Primeiro, demonstra que é erróneo pensar a fotografia a partir dos critérios históricos e taxinómicos que são utilizados na pintura (o universo da fotografia é o do arquivo, não o do museu, e é impossível entender a obra de Atget se antes não se leva em consideração este fato). Segundo momento lógico: define a fotografia como um campo artístico específico. A refutação da flutuante categoria de estilo mediante a intervenção da noção de escritura permite uma reelaboração estratégica e funcional da produção fotográfica do século XX; a “nova objetividade” da Bauhaus e a “beleza convulsiva” do surrealismo adquirem, a partir desse momento, sentido uma em relação à outra. Terceiro momento lógico, e sem dúvida o mais importante: a fotografia passa a ser um modelo teórico ou chave de leitura que perde seu caráter empírico, pois permite uma reflexão crítica sobre determinados movimentos do século XX. (in FNAC.PT)

::

Para ler, sugerimos:

© Nelson d´Aires
© Nelson d´Aires

Erosão é o livro que reflete o trabalho individual de Nelson d’Aires para o projeto coletivo DR 2012 da KameraPhoto.
O seu trabalho fala dos portugueses que sofrem com a austeridade originada pela crise económica europeia. Ao mesmo tempo, o Memorando de Entendimento que Portugal assinou com a troika é publicado com o livro.

::

Para ler, sugerimos:

22_luxurybound

Em Luxury Bound, Jorge Molder reúne o essencial de toda a sua obra fotográfica, nomeadamente a que esteve em exposição na Bienal de Veneza. Com textos de John Coplans e Ian Hunt, e coordenação editorial de Delfim Sardo. (livro não disponível nas livrarias)

::

Movimento de Expressão Fotográfica, 3 de Setembro de 2015.

Todas as sugestões desta rubrica estão disponíveis, após a sua publicação, em: 3 propostas fotográficas às quintas-feiras, com acesso ao arquivo por data de publicação.