Arquivo de etiquetas: parceria

Encontro “Arte na Inclusão Social”

O MEF é uma das entidades convidadas a participar no encontro “Arte na Inclusão Social” com o projeto Imagine Conceptuale. nesta próxima 4ª feira, dia 20 de Abril, das 15h00 às 18h00, no CIUL – Centro de Informação Urbana. Ler mais…

12967327_1054631877929070_8431568257704961261_o
MEF 2016

A participação neste encontro surge do convite  da Associação Os Filhos de Lumière a outras entidades que desenvolvem igualmente projectos de inclusão social através da arte, o que tem permitido um diálogo extremamente rico e interessante entre os participantes das várias áreas artísticas (música, cinema, teatro e fotografia) .


Anúncios

Apoios ao projeto Este Espaço Que Habito

PosterGeral_EEQH_2015

 

O projeto Este Espaço Que Habito no ano de 2015 já contou com o apoio de diversas entidades, sem as quais não teria sido possível a sua concretização: apoio logístico da Portugália Restauração, da Câmara Municipal do Porto / Teatro Municipal 20Campo Alegre, da Câmara Municipal de Coimbra e do Hipermercado Modelo Continente da Guarda/Grupo SONAE.

Conta ainda com o financiamento do Programa PARTIS, Fundação Calouste Gulbenkian e tem como parceiro institucional o Ministério da Justiça.

Jovens do Porto fazem registo e análise das imagens captadas

A câmara fotográfica foi construída, os locais escolhidos e as imagens já começam a aparecer. Os jovens do Centro Educativo de Santo António, no Porto, continuam a trabalhar diariamente na construção da sua narrativa fotográfica, num desafio lançado pelo MEF, que teve início no passado dia 20. Por esta altura, os jovens selecionam as imagens que captaram com ajuda da câmara estenopeica (técnica pinhole) e vão analisando aquilo que foi apreendido ao longo dos dias. Enquanto o fazem, vão registando todas as impressões nos cadernos que estão a construir, os chamados “diários de campo”, onde explicam pelas suas próprias palavras aquilo que experienciaram. O resultado final está cada vez mais perto. Acompanhem todos os pormenores do projeto Este Espaço Que Habito na página oficial no Facebook.

Imagem estenopeica (pinhole) realizada por um dos jovens do Centro Educativo Santo António. © EEQH 2015/MEF
Imagem estenopeica (pinhole) realizada por um dos jovens do Centro Educativo Santo António. © EEQH 2015/MEF

Projeto realizado em parceria com o Ministério da Justiça/Serviços de Justiça Juvenil e com o financiamento do PARTIS – apoio a projetos sociais destinados à integração social através das práticas artísticas, promovido pela Fundação Calouste Gulbenkian. Este ano o projeto conta com o apoio logístico da Portugália Restauração; Teatro Municipal do Porto/Campo Alegre; Câmara Municipal de Coimbra e Hipermercado Continente da Guarda/SONAE.

Este Espaço Que Habito no Porto.

Cartaz_EEQH_2015

O MEF inicia hoje no Centro Educativo de Santo António, no Porto, o projeto “Integrar pela Arte – Este Espaço Que Habito”.

Um projeto em parceria com o Ministério da Justiça/Serviços de Justiça Juvenil e com o financiamento do PARTIS – apoio a projetos sociais destinados à integração social através das práticas artísticas, promovido pela Fundação Calouste Gulbenkian.

Este ano contamos com o apoio cultural da Câmara Municipal do Porto/Teatro Municipal do Porto, Campo Alegre. Rivoli, e com o apoio logístico da Portugália Restauração S.A. a quem agradecemos toda a colaboração  prestada na estadia da equipa durante o projeto.

Finalizámos os Diários de Um Quotidiano em Setúbal

Finalizámos o projeto fotográfico Diários de Um Quotidiano, com os voluntários do grupo Toma Lá Dá Cá.

Este projeto consistiu na construção de um documento fotográfico sobre o Bairro do Troino e do Viso. A mostra final deste projeto, que aconteceu na passada quinta-feira, consistiu na apresentação do diário de campo com as fotografias realizadas ao longo de todo o processo, personalizado por cada participante.

Agradecemos à SEIES, à equipa do Centro de Cidadania Ativa e a todos os voluntários, a partilha, a generosa dedicação e a enorme colaboração neste projeto.

Cadernos_DiariosDeUmQuotidiano_1 Cadernos_DiariosDeUmQuotidiano_2 Cadernos_DiariosDeUmQuotidiano_3 Cadernos_DiariosDeUmQuotidiano_4 Cadernos_DiariosDeUmQuotidiano_5 Cadernos_DiariosDeUmQuotidiano_6 Cadernos_DiariosDeUmQuotidiano_7 Cadernos_DiariosDeUmQuotidiano_8 Cadernos_DiariosDeUmQuotidiano_9 Cadernos_DiariosDeUmQuotidiano_10 Cadernos_DiariosDeUmQuotidiano_11

 

Nos apontamentos fotográficos de Luís Rocha, podemos ver algumas das voluntárias e a apresentação entre o grupo dos diários de campo.

Obrigado.

Imagens do encontro de fotografia “Diários de um quotidiano”

Diários de Um Quotidiano
O vídeo apresentado é uma pequena mostra das imagens que foram realizadas nos dois encontros “Diários de um quotidiano”. Clicar na imagem para aceder ao vídeo.

No início do ano de 2015 aconteceram os Encontros de Fotografia nas aldeias da União das Freguesias do Freixial e Juncal do Campo no âmbito das Aldeias Artísticas promovidas pelas associações EcoGerminar e Terceira Pessoa, promotoras do “Há Festa no Campo”.

Estes encontros, denominados  “Diários de um quotidiano”,  foram  orientados por Tânia Araújo e Luís Rocha do Movimento de Expressão Fotográfica, em que se pretendeu que os participantes (convidados e habitantes das aldeias) contactassem com as populações, através da fotografia, das aldeias do Barbaído, Chão da Vã, Freixial do Campo e Juncal do Campo, de forma a comporem coletivamente um diário do quotidiano dos habitantes destes lugares. Destes encontros de fotografia resultou uma exposição  e projeção, inseridas no 1º Festival “Aldeias Artísticas” que aconteceu nos dias 19, 20 e 21 de Junho de 2015. O vídeo apresentado nesta página é uma pequena mostra das imagens que foram realizadas nos dois encontros “Diários de um quotidiano”.

Construção dos cadernos “Diários de Um Quotidiano” em Setúbal

Estamos a finalizar o projeto fotográfico Diários de Um Quotidiano, com os voluntários do grupo Toma Lá Dá Cá, em parceria com o SEIES. Este projeto consistiu na construção de um documento fotográfico sobre o Bairro do Troino e do Viso. A apresentação final deste projeto consiste na construção de um diário de campo, personalizado por cada participante no projeto. Nas imagens, a fase de construção/encadernação dos cadernos dos diários de campo.

encadernacao_1
© Luís Rocha
encadernacao_2
© Luís Rocha
encadernacao_3
© Luís Rocha
encadernacao_4
© Luís Rocha

Novo Workshop de Fotografia em Festivais de Música

Movimento de Expressão Fotográfica – MEF em colaboração com a Associação Portuguesa de Festivais de Música – APORFEST, promove um novo Workshop de Fotografia em Festivais de Música.

Após duas edições com coberturas fotográficas completas no Misty Fest (2014) e Belém Art Fest (2015), é proporcionado mais um momento de integração em festival, o único a ser realizado no verão, no Milhões de Festa em Barcelos.

milhoesdefesta

O Workshop é composto por uma componente teórica de fotografia de espectáculo uma parte prática a realizar ao longo de todo o festival. A parte prática é composta por fotografia dos espectáculos que vão fazer parte do festival e por fotografia de reportagem do ambiente que envolve todo o festival. Mais informações e inscrições.

Retrato de Mim, Revista CAIS

Retrato de Mim, Revista CAIS, Setembro 2012

O Projecto “Retrato de Mim”, nasceu em 2011, quando o Movimento de Expressão Fotográfica (MEF),  a Associação Promotora de Emprego de Deficientes Visuais (APEDV) e a Associação Portuguesa de Apoio à Mulher com Cancro da Mama (APAMCM),  se juntaram para dar forma à ideia de usar a Fotografia como forma de expressão de vivências da doença nas suas várias fases.

Foi então lançado o desafio às pessoas com patologia mamária de criarem uma obra fotográfica que fosse portadora da sua experiência pessoal objectiva e/ou subjectiva sendo que as mensagens subjacentes giram em torno das ideias:

  • O Cancro não é uma fatalidade, é uma situação a fazer face (Desmistificar)
  • Cada pessoa mobiliza os recursos de que dispõe para lidar com a doença (Enfrentar)

O projecto Retrato de Mim,  é agora  dado a conhecer na Revista CAIS de Setembro de 2012.

Retrato de Mim contou com o apoio da HP para a impressão das imagens.

O MEF agradece a Henrique Pinto o convite para a publicação do projecto na Revista CAIS.

A cidade podia começar aqui… Inauguração

Este slideshow necessita de JavaScript.

Imagens de Tânia Araújo

Inauguração da Exposição “A cidade podia começar aqui…”

Sala Kandinsky, Fábrica Braço de Prata, dia 4 de Abril de 2012, Lisboa.

O MEF agradece a todos os convidados que estiveram presentes na inauguração, aos autores pelo empenho demonstrado ao logo do ws, ao Fabrice toda a ajuda na produção da exposição e na sua divulgação, à Fábrica Braço de Prata a disponibilidade e a cedência do espaço expositivo e à Câmara Municipal de Lisboa a parceria no plano de actividades do MEF.

Retratos de Um Quotidiano | INCLUSÃO PELA ARTE

Retratos de Um Quotidiano é o nome do projecto que o MEF desenvolve com as jovens internas no Centro Educativo Navarro Paiva da Direcção Geral de Reinserção Social, pertencente ao Ministério da Justiça. Neste projecto procuramos trabalhar na área da imagem, em que a fotografia é pensada como ferramenta de transformação social, procurando assim contribuir para o desenvolvimento de uma forma de expressão e de uma valorização pessoal e artística das jovens participantes no projecto.

Este projecto conta com o apoio financeiro da Câmara Municipal de Lisboa

Escola António Damásio – “Um outro Olhar é possível”

Grupo de trabalho na Escola António Damásio no âmbito do Projecto “Um outro Olhar é possível”.

O MEF agradece à Professora Vera Guedes e ao Professor Luís Wemans a colaboração no projecto.

Agradecimento especial aos alunos que fizeram parte do projecto e que o tornaram seu.

À Tânia pela formação no terreno.

À Liliana pela colaboração e pela produção.

À Câmara Municipal de Lisboa o apoio financeiro ao projecto.

Exposição Projecto Imagem do Sentir

Exposição do Projecto Imagem do Sentir

Em fase de preparação a exposição do Projecto Imagem do Sentir realizado no Centro Helen Keller

Luís Rocha com a colaboração de  Tânia Araújo em parceria com o Centro Helen Keller dinamizaram o projecto Imagem do Sentir com dois grupos de alunos da instituição. Os participantes no projecto fazem parte do grupo de trabalho da sala de recursos e do 1º ciclo.

Este projecto teve apoio financeiro da Câmara Municipal de Lisboa, e esteve inserido nas actividades do Movimento de Expressão Fotográfica.

“Um outro Olhar é possível – Escolas”

 

Na Escola Secundária António Damásio, damos continuidade ao projecto “Um outro Olhar é possível – Escolas”.

Apresentação em sala de aula das imagens que compõem a vertente documental do trabalho desenvolvido. Cada participante no projecto apresentou o seu trabalho.

Momentos de captação da imagem para o trabalho documental. Príncipe Real, Lisboa.

4 participantes do projecto no Bairro Alto na altura da captação de imagens.

 

Imagens de Liliana Pinguicha.

 

Este projecto tem o apoio financeiro da Câmara Municipal de Lisboa.