Luís Rocha nas “Conversas Lentas em Tempos Apressados”, na Padaria do Povo.

A convite do José Soudo, Luís Rocha estará nas “Conversas Lentas em Tempos Apressados” em representação do MEF com o Este Espaço Que Habito e a utilização da fotografia estenopeica em projectos de dinamização social. Para todos os que possam vir ao Festival, até breve. No dia 25 de setembro na Padaria do Povo.

O programa do Festival Lesma, está disponível em http://tiraolhos.pt/

RAÍZES DO ERRO n’A Pequena Galeria, inaugura amanhã.

Inaugura amanhã às 18.30 n’A Pequena Galeria (Av. 24 de Julho, em Lisboa), a exposição RAÍZES DO ERRO, uma coletiva que conta com 3 companheiras do Movimento de Expressão Fotográfica – Alice WR (que também assume a curadoria), Tânia Araújo e Madalena Meneses, Maria Leonardo Cabrita, Goreti Ferraz, Manuela Vaz, Maria Inês Mouroa, Maria Secio, Susana Moreira, Vera Marmelo e Cecy Jup. A exposição estará patente ao público até 16 de outubro.

Iniciámos o projecto Este Espaço Que Habito no Centro Educativo de Santo António no Porto.

Este Espaço Que Habito

No projecto Este Espaço Que Habito o MEF trabalha com jovens em cumprimento de medida tutelar de internamento* sendo realizado em 6 Centros Educativos do país: no Centro Educativo da Bela Vista e Navarro de Paiva ambos em Lisboa, no Centro Educativo Santo António no Porto, no Centro Educativo de Santa Clara em Vila do Conde, no Centro Educativo Padre António Oliveira em Caxias e no Centro Educativo dos Olivais em Coimbra, utilizando o recurso da fotografia estenopeica (pinhole) enquanto ferramenta técnica e de expressão pessoal. ​ Em 2021, o Movimento de Expressão Fotográfica realiza o projecto em parceria com a Direção Geral de Reinserção e Serviços Prisionais – Ministério da Justiça e com o apoio financeiro do NOVO BANCO através da campanha Uma conta com gestos que contam. ​

*A medida de internamento visa proporcionar ao jovem, por via do afastamento temporário do seu meio habitual e da utilização de programas e métodos pedagógicos, a interiorização de valores conformes ao direito e a aquisição de recursos que lhe permitam, no futuro, conduzir a sua vida de modo social e juridicamente responsável.


O Movimento de Expressão Fotográfica – MEF promove um Workshop de Fotografia em Festivais de Música para a cobertura fotográfica do ARTes.

https://www.seivabruta.org/artes/portodemos/

O Workshop é composto por uma componente teórica de fotografia de espetáculo e uma parte prática a realizar ao longo de todo o festival. A parte prática é composta por fotografia dos espetáculos que vão fazer parte do festival e por fotografia de reportagem do ambiente que envolve todo o festival.

Serão criadas equipas de trabalho para a cobertura do festival, sendo estas coordenadas no terreno pelo formador Luís Rocha.

Carga horária

Componente teórica e edição digital de imagens – 20 Horas

Componente prática fotográfica – no decorrer do festival

Conteúdos

Temperatura de cor;

O momento certo;

A relação com os artistas e com o palco;

Sensibilidades, relação com a luz existente;

Grão e ruído;

Profundidades de campo e foco seletivo;

Composição de fotografia de cena;

Distâncias focais, luminosidade das objetivas (efeitos e características);

A colocação na plateia do fotógrafo;

Direito à imagem;

Tratamento digital de imagens em programa de edição;

Uso do Flash;

Fotografia de reportagem.

Pré-requisitos

Aconselha-se o formando a ter máquina fotográfica manual própria, com objetivas luminosas para as sessões fotográficas, no entanto, a vertente fotográfica pode ser adaptada ao equipamento fotográfico que o participante possua .

Aconselha-se o participante possuir computador portátil com um programa de edição de imagem instalado (Lightroom, Photoshop, RawTherapee, etc.) para se realizarem as edições das imagens no decorrer do festival.

Formadores

Luís Rocha

Contactos

Luís Rocha | geral@mef.pt 9| 62527453

O Movimento de Expressão Fotográfica – MEF promove um Workshop de Fotografia em Festivais de Música para a cobertura fotográfica do ARTes.

Acerca deste evento

O Workshop é composto por uma componente teórica de fotografia de espetáculo e uma parte prática a realizar ao longo de todo o festival. A parte prática é composta por fotografia dos espetáculos que vão fazer parte do festival e por fotografia de reportagem do ambiente que envolve todo o festival.

Serão criadas equipas de trabalho para a cobertura do festival, sendo estas coordenadas no terreno pela formadora Tânia Araújo e pelo formador Luís Rocha na seleção e edição de imagem.

Carga horária

Componente teórica e edição digital de imagens – 20 Horas

Componente prática fotográfica – no decorrer do festival

Conteúdos

Temperatura de cor;

O momento certo;

A relação com os artistas e com o palco;

Sensibilidades, relação com a luz existente;

Grão e ruído;

Profundidades de campo e foco seletivo;

Composição de fotografia de cena;

Distâncias focais, luminosidade das objetivas (efeitos e características);

A colocação na plateia do fotógrafo;

Direito à imagem;

Tratamento digital de imagens em programa de edição;

Uso do Flash;

Fotografia de reportagem.

Pré-requisitos

Aconselha-se o formando a ter máquina fotográfica manual própria, com objetivas luminosas para as sessões fotográficas, no entanto, a vertente fotográfica pode ser adaptada ao equipamento fotográfico que o participante possua .

Aconselha-se o participante possuir computador portátil com um programa de edição de imagem instalado (Lightroom, Photoshop, RawTherapee, etc.) para se realizarem as edições das imagens no decorrer do festival.

Formadores

Luís Rocha

Contactos

Luís Rocha, 962527453

O projecto Este Espaço Que Habito voltou a Coimbra.

Terminámos na passada quinta-feira o projecto Este Espaço Que Habito no Centro Educativo da Bela Vista em Lisboa, trabalhámos com 17 jovens, com diferentes etapas ultrapassadas, sentimos que a nossa passagem fez-se sentir. A fotografia tem o poder de nos expressarmos de forma aberta e livre.

Ontem iniciámos o projecto no Centro Educativo dos Olivais em Coimbra. São 14, os jovens que se iniciam agora nas artes fotográficas com o processo estenopeico (pinhole). A primeira sessão foi de apresentação e de início de construção das câmaras.

Em 2021, o Movimento de Expressão Fotográfica realiza o projecto em parceria com a Direção Geral de Reinserção e Serviços Prisionais – Ministério da Justiça e com o apoio financeiro do NOVO BANCO através da campanha  Uma conta com gestos que contam.

Apresentação do projeto Diários de um Quotidiano

Em 2018 começaram as reuniões, os encontros, a construção no terreno da metodologia que ia ser implementada no projeto Diários de um Quotidiano. Um projeto do MEF em parceria com os Leigos para o Desenvolvimento. A comunidade começou a sentir o projeto, a fotografar os seus intervenientes, a contar as suas histórias. Corações e emoções foram partilhadas, descobertas criadas e agora temos o resultado esperado! Conhecer melhor o outro e a sua comunidade, entre moradores, que agora pretendem receber quem os quiser conhecer no bairro! Um percurso de imagens com histórias, que todos nós podemos visitar, porque está na rua, acessível a todos! Foi um caminho bonito, de três anos que agora começa a colher os frutos da sua transformação. Felizes por termos contribuído para uma maior liberdade!

Fotografia de Miguel Carriço

Para mais informações sobre o projecto: http://diariosdeumquotidiano.com (sítio ainda em construção)

APRESENTAÇÃO DO LIVRO “A Memória do Agora – Marvila” dia 29 de Julho às 19h30m

A Memória do Agora, Marvila.


Projecto e Edição Movimento de Expressão Fotográfica
Diretor Artístico Luís Rocha
Coordenação Tânia Araújo
Design Constança Saraiva
Fotografias de Alex Carvalho . Ana França . Ana Isa . Francisco Morais . João Pedro Morais . Luís Rocha . Mafalda Oliveira Monteiro . Maria Abranches . Rita Castro . Tânia Araújo

Apoio Câmara Municipal de Lisboa
Parceria Junta de Freguesia de Marvila

Numa altura em que a sociedade e o território de Lisboa se transformam e ganham uma nova identidade, efectuámos um registo contemporâneo do agora como testemunho de uma comunidade também ela em transformação. Assente em histórias de vida que compõem o quotidiano de todos nós, este registo fotográfico teve como objetivo preservar a memória viva da cidade.
Para materializar este levantamento, o Movimento de Expressão Fotográfica promoveu o projecto ‘A Memória do Agora’, um desafio lançado a fotógrafos com o intuito de construir um documento fotográfico documental na freguesia de Marvila.

Local de apresentação:

MEF

Rua Norte Júnior, n.º 17 A/D, r/c, loja 1 / 1950-205 Lisboa

Nota: de acordo com o estabelecido pela DGS, os lugares são limitados.

EXPERIÊNCIA FOTOGRÁFICA NO CAMINHO DE SANTIAGO DE COMPOSTELA

Caminho de Santiago, caminharemos através de paisagens verdejantes, bosques, terras cultivadas e aldeias, seremos encantados pelas vivências de Galicia e abraçaremos na alegria Santiago de Compostela pousando o olhar em Finisterra.

A experiência tem como objectivo a realização de um diário fotográfico de viagem e será orientado por uma equipa de dois responsáveis do MEF, que acompanharão os projectos individuais a desenvolver pelos participantes.

A experiência consiste na realização de um diário fotográfico a ser realizado durante o caminho de Santiago, entre Sobrado dos Monxes e Cabo Finisterra, passando por Santiago de Compostela. A experiência incidirá no método de aprendizagem através da prática, explorando a vertente estética da imagem e o seu carácter experimentalista. A exploração fotográfica aponta diretamente na orientação de um diário visual, que retrata o dia a dia da viagem ao longo de 159 km. 

A experiência tem como objectivo a realização de uma experiência fotográfica em viagem e será orientado por uma equipa de dois responsáveis do MEF, que acompanharão os projectos individuais a desenvolver pelos participantes.

©TâniaAraújo

A experiência consiste na realização de um trabalho fotográfico a ser realizado no caminho português de Santiago, entre Valença do Minho e Santiago de Compostela. A experiência incidirá no método de aprendizagem através da prática, explorando a vertente estética da imagem e o seu carácter experimentalista. A exploração fotográfica aponta diretamente na orientação de um diário visual, que retrata o dia a dia da viagem ao longo de 125 km. 

©TâniaAraújo

Ver Itinerário |  Ficha de Inscrição  A Compostela


A experiência será dividida em duas sessões para além da viagem: 

  • Sessão 1 – Viagem de itinerário fotográfico – fotografia do quotidiano

Informações e conhecimento do itinerário e trabalho fotográfico a realizar

  • Sessão 2 – A fotografia como forma de conhecimento 

Análise crítica ao trabalho desenvolvido. Discussão e comentário final às imagens realizadas durante a viagem. Edição final das imagens que compõem o trabalho. 

Duração da experiência 

Decorrer da viagem: 8 dias de fotografia; 2 dias no programa de visualização e escolha de imagens.  

Sessões espaço MEF Bairro dos Lóios: 2 sessões de 2h. 

Horário das sessões em sala 

Espaço MEF Bairro dos Lóios: 19.30m /21.30m. 

Datas da viagem 

1º Encontro para organizar detalhes de viagem: Setembro 2021

Datas de viagem: de 16 a 24 de Outubro de 2021

  • Partida de Lisboa a 16 de Outubro
  • Regresso a Lisboa a 24 de Outubro
  • Total de 9 dias em viagem 

Sessão antes da viagem: 29 de Setembro 2021

Sessão depois da viagem: Novembro 2021 

Equipa

Luís Rocha [Formação; Acompanhamento no terreno]; 

Tânia Araújo [Produção local; Acompanhamento no terreno]; 

Local de Formação 

Rua Norte Júnior, n.º 17 A/D, r/c, loja 1 Bairro dos Lóios – Lisboa 

Valor da experiência 

Inclui um acompanhamento personalizado com cada um dos participantes, formação teórica e prática, edição e discussão de imagens em grupo. 

Tem o custo individual de 590 euros:

Inclui 

  • Alojamento durante todo o programa 
  • Deslocação em carrinha privada de Lisboa a Sobrado dos Monxes – Cabo Finisterra – Lisboa
  • Acompanhamento por dois elementos da equipa do MEF 
  • Formação sobre fotografia 
  • Apoio à preparação da viagem  
  • Carro de apoio ao longo de todo o percurso de viagem 
  • Credencial de peregrino

Exclui 

  • Alimentação (valor aproximado de 20€/dia)
  • Extras pessoais como bebidas, telefone, etc 
  • Transportes locais nos dias livres ou fora das actividades programadas
  • Entradas e guias locais em monumentos 
  • Seguro de viagem 
  • Outros itens não indicados no ponto de inclusões. 

Aceitam-se inscrições até 15 de Setembro de 2021. A experiência fotográfica pode ser paga em 2 prestações de 295€, a primeira prestação no acto de inscrição e a segunda prestação até ao inicio do mês de Setembro 2021. 

Nota: não somos uma agência de viagens e o que estamos a oferecer é consultoria em fotografia, facilitando os transportes e a planificação da viagem. 

©TâniaAraújo

Somos parceiros da ZEROWASTELAB na actividade “RETRATOS DA CIDADE”

Utiliza a fotografia como meio de exploração do seu próprio quotidiano, refletindo sobre a pergunta: onde encontra o bem-estar no seu bairro ? 

“RETRATOS DA CIDADE” é uma atividade criativa de registo fotográfico e interpretativo sobre as vivências de bem estar comunitário 🌿

Convidamos as comunidades dos bairros de Marvila, Lumiar, Ajuda e Graça, a partilhar o seu olhar sobre o bem estar no seu bairro 💚

Através da produção de imagens fotográficas, pretende-se que contribuam para a identificação de espaços, pessoas, equipamentos e potencialidades que promovem a prosperidade social e ambiental do bairro para uma cidade mais justa, inclusiva e sustentável.

Posteriormente, uma colecção das fotografias mais icónicas capturadas pelos participantes será devolvida ao público, num formato de uma exposição que representa a visão conjunta do bem estar comunitário na cidade de Lisboa. 

Vive em Marvila, Lumiar, Ajuda ou Alfama e quer participar?

1. Inscreva-se através do formulário de inscrição

2. Participe na sessão online de apresentação da atividade, que terá lugar no dia 29 de Junho entre as 16:00 e as 17:30.

3. No dia da atividade, leva um chapéu, água, sapatos confortáveis, e mais importante, a câmara do seu telefone ou uma máquina fotográfica !

Datas dos percursos (PRESENCIAL): 
📸Lumiar – 03 de Julho das 09h30 às 12h30
📸Marvila- 10 de Julho das 09h30 às 12h30
📸Ajuda- 17 de Julho das 09h30 às 12h30
📸Graça – 24 de Julho das 09h30 às 12h30

Mais informações em: http://zerowastelab.pt/

Este Espaço Que Habito, no CEBV em Lisboa

Continuamos o projecto Este Espaço Que Habito no Centro Educativo da Bela Vista em Lisboa. Este projecto trabalha com jovens em cumprimento de medida tutelar de internamento e será realizado em 6 Centros Educativos do país. Conta com o apoio do NOVO BANCO e com a parceria da Direção Geral de Reinserção e Serviços Prisionais – Ministério da Justiça.

exposição VER COM OUTROS OLHOS até dia 19 de Junho

Tânia Araújo e Luís Rocha, estiveram no passado sábado na Biblioteca Municipal de Cascais-São Domingos de Rana a apresentar o projecto fotográfico Imagine Conceptuale que deu origem à exposição VER COM OUTROS OLHOS, esta apresentação decorreu juntamente com a apresentação do livro everydaycovid.“Ver com Outros Olhos”O projeto fotográfico denominado Imagine Conceptuale, procura responder à questão “que percepção terá da fotografia uma pessoa que não vê ou que vê muito pouco?”Esta exposição foi idealizada pelo MEF – Movimento de Expressão Fotográfica. Tendo como ponto de partida a reflexão sobre a possibilidade de construção de imagens, por pessoas com deficiência visual.Inaugurada no dia 7 de Maio, pode ser visitada até dia 19 de junho

Ópera Connosco, Marvila! retratos

“Pudemos também ser fotógrafos, operadores de câmara, assistentes de som, realizadores e até modelos. Com a ajuda da Tânia e do Luís, do Movimento de Expressão Fotográfica, quase nos tornámos verdadeiros profissionais da fotografia e do vídeo.”

A convite da PLATEIA PROTAGONISTA participámos no projecto ÓperaConnosco, Marvila* com uma oficina de fotografia e video.

*Este projeto pretende fomentar a integração social de jovens dos bairros prioritários do Condado, Quinta dos Alfinetes/Salgadas e Marquês de Abrantes, envolvendo-os na criação e dinamização de ações culturais.


José Manuel Navia regressa ao MEF em Junho de 2021, 9, 10, 11, 12 e 13. Temos uma vaga disponível.

CLICAR AQUI PARA ACEDER À ENTREVISTA

 Teremos oportunidade de conhecer os seus trabalhos, desde Nóstos Alma tierra, assim como trabalharmos sobre algumas das suas referências e que o têm influenciado ao longo destes anos: Paul Strand e Dorothea Lange, por exemplo. 

Durante a Oficina de Narrativa FotográficaJosé Manuel Navia abordará a sua experiência enquanto fotógrafo e incidirá a sua intervenção sobre o seu processo de trabalho, sobre a seleção de imagens e a finalização dos seus projetos.

Os participantes na oficina são convidados a participar com as suas próprias experiências, conhecimentos, interesses e com as suas imagens que serão colocadas em debate.

Para esta Oficina apareceu recentemente uma vaga. Mais informações e inscrições em: http://www.mef.pt/mef/oficina-de-narrativa-fotografica/

Junta-te a este movimento!

%d bloggers like this: